real

O real é a moeda oficial do Brasil, apresentando por símbolo R$ e por código BRL. O real é emitido pelo Banco Central do Brasil e a moeda é cunhada pela Casa da Moeda do Brasil. O real pode ser dividido em 100 centavos.
Foram lançadas moedas de 1, 5, 10, 25 e 50 centavos e de 1 real, assim como notas de 1, 2, 5, 10, 20, 50 e 100 reais.
As notas trazem representada na face a efígie da República e no verso imagens de animais como o beija-flor, a tartaruga, a garça, a arara, o mico-leão dourado, a onça pintada e a garoupa. Quanto às moedas, as mais antigas trazem na face o valor, entre ramos de louro, e no verso a efígie da República. Há outras, mais recentes, que trazem na frente a bandeira nacional e no verso Pedro Álvares Cabral, a bandeira do movimento Tiradentes, D. Pedro I, Deodoro da Fonseca, Barão do Rio Branco, entre outros. O real, na sua versão mais recente, foi introduzido em 1994 e, beneficiando da travagem na inflação, conseguiu ganhar estabilidade enquanto unidade monetária, ao contrário dos seus sucessivos antecessores réis, cruzeiro (por duas vezes), cruzeiro novo, cruzado, cruzado novo e cruzeiro real.
As primeiras moedas a circular no Brasil foram os florins levados pela Companhia das Índias Ocidentais holandesa, assim como moeda portuguesa e espanhola levada pelos colonos de Portugal.
Quando foi descoberto ouro no Brasil em finais do século XVII, os portugueses começaram a cunhar moeda no local. Assim, surgiram as moedas de ouro, os reais de prata, as patacas e os vinténs, todos múltiplos de réis, a moeda oficial do território. No Brasil eram cunhados dois tipos de moedas, uma para uso em Portugal e outra para uso nas colónias portuguesas e em alguns locais da América. No século XVIII surgiu a dobra, que valia 12 800 réis e trazia a efígie do rei João V.
Em 1846, o Brasil passou usar uma nova moeda, os mil réis, que duraram até 1942, altura em que foram substituídos pelo cruzeiro, que tinha o mesmo valor. Depois, devido à constante e intensa inflação, o Brasil foi obrigado a mudar sucessivamente de unidade monetária. Começou em 1967 com o novo cruzeiro, seguindo-se em 1986 o cruzado, em 1989 o novo cruzado, para em 1990 regressar a designação cruzeiro. Três anos mais tarde, surgiu o cruzeiro real, até que em 1994 entrou em vigor o real, o mais estável de todos.
Como referenciar: real in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-21 17:49:56]. Disponível na Internet: