reforço (psicologia)

No trabalho desenvolvido por Ivan Pavlov, o reforço consiste na apresentação de um estímulo incondicional, para que a resposta seja reforçada, a fim de a sua associação ser consolidada.
O reforço é algo que se pretende intensifique a resposta pretendida. Geralmente, a aprendizagem dos seres vivos é assimilada por reforços quer sejam positivos ou negativos. O reforço positivo utiliza-se quando se pretende aumentar a probabilidade de emissão da resposta e o reforço negativo usa-se através da apresentação de um estímulo aversivo, quando se pretende eliminar essa resposta. O comportamento pode assim ser modelado através da administração de reforços positivos e negativos, o que implica também uma relação causal entre reforço (causa) e comportamento (efeito).
A eficácia do reforço depende da proximidade temporal e espacial em relação ao comportamento que se pretende modelar, sob pena de incidir sobre outro que não esteja em questão. Um reforço positivo fortalece a probabilidade do comportamento pretendido que segue. O seu registro é a presença de uma recompensa; um reforço negativo enfraquece um determinado comportamento em proveito de outro que faça cessar o desprazer com uma situação. Portanto, o seu registo é a ausência (retirada) de um estímulo que cause desprazer após a resposta pretendida.

Como referenciar: reforço (psicologia) in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-27 05:42:13]. Disponível na Internet: