Relatório Minoritário

Intitulado originalmente Minority Report, este filme, dirigido por Steven Spielberg em 2002, baseia-se num conto de ficção científica da autoria de Philip K. Dick. A ação desenrola-se em Washington no ano de 2054, onde funciona eficazmente uma divisão policial de pré-crime, onde são utilizados os poderes pré-cognitivos de três adolescentes alterados geneticamente pela Doutora Iris Hineman (Lois Smith) e que têm a capacidade de prever um homicídio poucas horas antes da sua realização, fornecendo também as identidades do assassino e das vítimas. Os três Precogs só funcionam em conjunto e vivem num tanque líquido. A divisão é liderada por um detetive experiente, John Anderton (Tom Cruise), a quem é entregue a tarefa de visualizar as imagens do futuro crime e impedir o seu acontecimento. Anderton tem uma relação quase filial com Lamar Burgess (Max Von Sydow), mentor do projeto e que luta no sentido de mover as suas influências junto do Senado americano para legalizar a divisão de pré-crime a nível nacional, suplantando todas as discussões éticas que a questão suscita. Anderton vive fragilizado pela morte do seu filho, que havia sido raptado numa piscina pública seis anos antes e aparecido morto numa praia. Refugia-se nas drogas e abandona a sua mulher, dedicando a sua vida à extirpação do crime como forma de expiação por um facto de que se considera responsável. Contudo, durante a visualização de um pré-homicídio, ele assiste a uma cena em que alveja mortalmente um homem que não conhece. Sabendo que tem apenas 36 horas para provar a sua inocência, resolve desafiar a Justiça, sendo vítima de uma impiedosa perseguição movida pelo agente da F.B.I. Danny Witwer (Colin Farrell). Decide então fazer um transplante da córnea como forma de poder escapar a uma identificação e tenta provar os possíveis pontos fracos dos Precogs. Decide então raptar Agatha (Samantha Morton), a mais esclarecida dos Precogs e juntos tentam encontrar um Relatório Minoritário, um documento comprovativo da fragilidade do sistema em que um dos Precogs terá visto algo diferente dos outros dois. Em breve, Anderton vê-se envolvido numa teia de enganos e mentiras em que é colocado frente a frente com o possível assassino de seu filho. Após o sucesso de A.I. (Inteligência Artificial, 2001), Spielberg voltou a filmar uma história futurista, cumprindo a pretensão de filmar com Tom Cruise, que aqui arrancou um sóbrio desempenho. O filme está pejado de efeitos visuais espetaculares, de que se salientam pormenores como automóveis voadores e jornais digitais em permanente atualização.
Como referenciar: Relatório Minoritário in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-25 04:32:14]. Disponível na Internet: