Renan

Historiador, filósofo, filólogo e escritor francês, Joseph Ernest Renan nasceu a 28 de fevereiro de 1823, em Tréguier (região da Bretanha) e morreu a 2 outubro de 1892, em Paris. Aluno brilhante, frequentou o seminário onde estudou filosofia e aprendeu hebreu. Depois de aos 21 anos ter recebido as "ordens menores", começou uma crise interior que o levou a abandonar a Igreja. Formou-se em filosofia e letras em 1852. Sem fé e crente no futuro da ciência, começou a estudar de forma científica as origens das religiões. Em 1856, Ernest Renan desposou Cornélie Scheffer, celebrando o casamento numa igreja católica e num templo protestante, pois a sua noiva seguia o protestantismo. Em 1862, assumiu a cátedra de hebraico no Colégio de França, mas foi destituído por insistir em falar em Cristo como um "homem incomparável" em vez de "Filho de Deus". Em 1863, publicou a Vida de Jesus sobre as origens do cristianismo, o que escandalizou os setores católicos. Em 1882 foi reintegrado no Colégio de França, tornando-se seu administrador. Quatro anos antes tinha sido eleito para a Academia Francesa de Letras. Das suas obras, merecem destaque O futuro da ciência, História geral e sistema comparado das línguas semíticas, Estudos de história religiosa, Vida de Jesus e A História do Povo de Israel, sendo esta a sua última grande obra onde revela a crise permanente de quem se afirma cético mas quer alcançar a fé.
Como referenciar: Renan in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-28 03:40:38]. Disponível na Internet: