Renzo Piano

Arquiteto italiano, Renzo Piano nasceu a 14 de setembro de 1937, em Genova. Seguindo os passos do seu pai, que era arquiteto, Piano estudou na Faculdade de Arquitetura de Florença e no Politécnico de Milão. Após um curto estágio no gabinete do pai, viajou para Inglaterra e para os Estados Unidos da América onde trabalha com alguns arquitetos de renome, de entre os quais o americano Louis Kahn. Os projetos de meados da década de sessenta tinham um pendor essencialmente experimentalista, como se confirma na série de edifícios adaptáveis como a residência em Garrone (1969), montada e modificada pelo próprio cliente.
Em Inglaterra conheceu o arquiteto Richard Rogers com quem desenvolveu uma série de projetos em regime de parceria. Destes, o único que conheceu desenvolvimento foi o projeto vencedor do concurso para o Centre National d'Art et Culture Georges Pompidou, apresentado em 1971. Este trabalho permite-lhes abrir um atelier em Paris que funcionou até 1977, altura em que se concluiu a construção do Pompidou. A solução para o Pompidou teve como referência o projeto de Piano para o edifício de escritórios da empresa B&B, construído nos arredores de Como em 1973.
Neste ano, Piano fundou em Génova novo gabinete e realizou vários projetos em associação com o engenheiro inglês Peter Rice, como o de urbanização da cidade de Ottranto (1979) uma área residencial em Corciano, próximo de Peruggia (1978-1982) ou o museu Menil Collection em Houston, Texas (1981-1986), o mais interessante trabalho da dupla.
Em 1981 criou o Renzo Piano Building Workshop, sediado em Génova e em Paris e desenvolveu projetos de grande dimensão como o aeroporto de Kansai, no Japão, concluído em 1994, a reconversão da fábrica Lingotto da Fiat em Turim ou o estádio de Bari (1987-1990).
Geralmente rotulada de "High-Tech", a arquitetura de Renzo Piano revela uma atenção especial às questões construtivas, cruzando sistemas estruturais inovadores com o uso de materiais e de tecnologias tradicionais, procurando soluções ajustadas ás especificidades do programa funcional e simbólico que fogem da cristalização formal ou estilística.
Ao longo da sua carreira, Renzo Piano recebeu várias distinções como a Legião de Honra de 1985 (França), a Royal Gold Medal do Royal Institute of British Architects (1989) e o prestigiado Pritzker Prize (1998).
Como referenciar: Porto Editora – Renzo Piano na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-28 12:37:47]. Disponível em