retórica nova

Expressão lançada por Chaim Perelman (1958), com a qual pretendia recuperar uma imagem positiva da disciplina, mas que nunca conseguiu vingar. A expressão nunca conseguiu reunir a dupla orientação retórica: a retórico-dialética, com inserção na "antiga" da Grécia e de Roma e onde se filia o próprio Perelman, que se define como a arte de persuadir; e a retórico-poética, inserindo-se na "clássica" renascentista, dominante na Idade Média, no Renascimento e no Barroco, destacada pelo Grupo µ de Liège (1970), considerando-a como a base da arte poética.

Como referenciar: retórica nova in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-20 23:49:09]. Disponível na Internet: