Rex Harrison

Ator britânico nascido a 5 de março de 1908, em Huyton, na Inglaterra, e falecido a 2 de junho de 1990, em Nova Iorque, vítima de cancro no pâncreas. Chamava-se originalmente Reginald Carey Harrison. Pouco avesso aos estudos, desde cedo demonstrou propensão em seguir uma carreira artística. Aos 16 anos, deu os seus primeiros passos como ator profissional no grupo Liverpool Repertory Theater. Estreou-se cinematograficamente com uma figuração em The Great Game (1930). A sua ascensão fez-se nos palcos da West End onde alcançou grande sucesso, facto que lhe motivou um convite para ir trabalhar na Broadway, em 1936. As peças Sweet Aloes (1936) e French Without Tears (1937) foram sucessos nos EUA e em breve já estava a protagonizar os seus primeiros filmes em Hollywood, na sua maioria comédias românticas. Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial, alistou-se na Royal Air Force, tendo chegado à patente de Tenente. Findo o conflito, Harrison teve o privilégio de trabalhar com realizadores credenciados como Joseph L. Mankiewicz em The Ghost and Mrs. Muir (O Fantasma Apaixonado, 1947), Preston Sturges em Unfaithfully Yours (Odeio-te, Meu Amor, 1948) e Vincente Minnelli em The Reluctant Debutante (A Estreante Endiabrada, 1958). A década de 60 veio a ser a mais profícua para o ator: após a nomeação para o Óscar de Melhor Ator pela sua recriação de Júlio César em Cleopatra (Cleópatra, 1963), venceu o mesmo Óscar pelo seu Professor Henry Higgins em My Fair Lady (Minha Linha Lady, 1964), personagem que já havia desempenhado nos palcos da Broadway entre 1956 e 1958. Continuou a trabalhar em cinema nas décadas seguintes com participações especiais em filmes de ação e de aventura como Crossed Swords (O Príncipe e o Pobre, 1978) e Ashanti (1979).
Como referenciar: Rex Harrison in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-03-30 11:11:14]. Disponível na Internet: