Richard Meier

Arquiteto norte-americano, Richard Meier nasceu em 1934. Estudou arquitetura na Universidade de Cornell, licenciando-se em 1957. Posteriormente estagiou em vários gabinetes de arquitetura, entre os quais o Som (Skidmore, Owings & Merrill) e o de Marcel Breuer. Numa viagem que realizou à Europa teve oportunidade de conhecer Le Corbusier, cuja obra influenciou decisivamente o seu percurso criativo.
Meier fundou o seu próprio gabinete em 1963. Os primeiros projetos que desenvolveu foram casas unifamiliares isoladas, geralmente de grande dimensão, para clientes ricos, nas quais atualizou alguns dos temas da arquitetura racional dos anos vinte e trinta. Retomou não só a gramática tendencialmente abstrata das superfícies brancas mas também a solução de organização dos espaços onde imperavam sistemas estruturantes formados por percursos cenográficos que concretizam a ideia corbusiana de promenade architecturale. A atenção aos valores topográficos e à implantação das construções no terreno apontavam também para alguns dos ideais orgânicos de Frank Lloyd Wright. São emblemáticas desta fases as casas Smith (1965-1967) em Darien, Saltzman (1967-1969) em East Hampton, Weinstein (1969-1971) em Old Westbury, e a Casa Douglas (1971-1973), a mais famosa deste grupo, implantada num terreno de forte pendente em Harbour Springs, Michigan, assumindo uma presença visual de grande vigor plástico.
Em 1959 parte destes trabalhos foram apresentados na exposição coletiva "Cinco arquitetos americanos", realizada no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque na qual estavam representados também os arquitetos Peter Eisenmann, Michael Graves, Charles Gwathmey e John Hejduk. Nos anos setenta, Meier teve a oportunidade de desenvolver projetos de maior dimensão onde aborda outro tipo de programas. Começando com o conjunto de alojamentos de Twin Parks, construído entre 1969 e 1974, em meados da década realizou uma das suas obras emblemáticas, o Ateneu (1975-1979), em New Harmony, Indiana. Em 1977 assinou o projeto para o Bronx Developmental Center, o primeiro em que se colocou o desafio do trabalho em espaços urbanos complexos.
Na década de oitenta realizou muitas obras na Europa, trabalhando geralmente em núcleos as zonas antigas. A atenção ao contexto e à morfologia dos tecidos urbanos confirmaram a sua apetência para a revitalização de zonas degradadas ou fracamente consolidadas. Testemunham-no os projetos de urbanização da área Bicocca, em Milão, ou da zona industrial da Renault de Paris (1986).
Executou paralelamente uma série de grandes equipamentos coletivos como os museus de Frankfurt (1979-1984), o High Museum of Art (1980-1983) de Atlanta e o Museu de Arte Contemporânea (1988-1992) de Barcelona, o enorme J. Paul Getty Center, em Los Angeles.
Desde 1983 Meier foi professor na Academia Americana e no Instituto de Artes e Letras. Recebeu a Royal Gold Medal da RIBA em 1988 e o Pritzker Prize em 1984.
Como referenciar: Richard Meier in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 14:57:12]. Disponível na Internet: