Richard Pryor

Ator cómico norte-americano nascido a 1 de dezembro de 1940, em Peoria, Illinois, e falecido a 10 de dezembro de 2005, em Los Angeles, Califórnia. Com uma infância muito difícil, tendo chegado mesmo a viver num bordel, abandonou a escola para ingressar no exército. Em 1960, começou a trabalhar em nightclubs e bares, iniciando uma carreira de stand-up comedy. Em breve chegou à televisão e ao cinema, onde se estreou no filme The Busy Body (1967). Gradualmente, as suas incursões começam a ganhar maior destaque, protagonizando ao lado de Diana Ross Lady Sings the Blues (1972). Colaborou com Mel Brooks na elaboração do guião de Blazing Saddles (Balbúrdia no Oeste, 1974), ao mesmo tempo que ganhava um largo capital de popularidade com os seus espetáculos itinerantes, desenvolvendo um género de humor satírico sobre os costumes americanos e a afirmação da comunidade negra. Foi ainda chamado para papéis de destaque em filmes como California Suite (Um Apartamento na Califórnia, 1978), antes de protagonizar uma tentativa de suicídio em 1981. Após lhe ter sido diagnosticado esclerose múltipla em 1985, rareou as suas aparições, trabalhando quase exclusivamente para televisão. O seu regresso ao cinema ficou marcado por um fracasso de bilheteira: Harlem Nights (Os Reis da Noite, 1991). Optou então por retirar-se do cinema, após ter filmado uma participação especial em Lost Highway (Estrada Perdida, 1997) de David Lynch.
Como referenciar: Richard Pryor in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-19 03:35:22]. Disponível na Internet: