Robert Bolt

Argumentista e dramaturgo inglês, Robert Oxton Bolt nasceu a 15 de agosto de 1924, em Sayles, perto de Manchester. Filho do dono de uma pequena loja, estudou na Manchester Grammar School, onde teve fraco aproveitamento. Começou por trabalhar numa companhia de seguros, não deixando, contudo, fugir a oportunidade de se matricular na Universidade de Manchester, que lhe viria a dar o diploma em História. Fez pós-graduação na Universidade de Exeter, o que lhe permitiu obter uma posição de mestre-escola, primeiro numa aldeia em Devon, e depois, por um período de sete anos, em Millfield. A vida na ruralidade concedeu-lhe o tempo para escrever cerca de uma dúzia de peças de teatro radiofónico, e que chegariam a ir para o ar.
Encorajado pelo sucesso da estreia em Londres da sua peça Flowering Cherry, abandonou o ensino para se dedicar em exclusivo ao teatro. Em 1960 foram a palco duas das suas peças, The Tiger and the Horse e A Man For All Seasons, retrato heroico da vida de Sir Thomas More, que lhe valeria fama internacional e, com a adaptação para o cinema, em 1966, um Óscar da Academia de Hollywood. Foi também nomeado para este galardão com o seu primeiro argumento, Lawrence of Arábia (1962), escrito para o realizador David Lean, e ganhá-lo-ia pela primeira vez com a sensacional adaptação para cinema do romance Doctor Zhivago (1965), da autoria de Boris Pasternak. Em 1970 estreou Ryan's Daughter e, em 1972, ano em que foi investido Comendador do Império Britânico, surgiu Lady Caroline Lamb, contracenado pela primeira das suas três esposas, Sarah Miles, com quem tornaria a casar na última etapa da sua vida.
Em 1972, pouco antes da estreia em filme do seu argumento da Bounty (1984), Bolt foi vítima de um fortíssimo ataque cardíaco, que se agravou em acidente vascular cerebral e que, embora o tivesse deixado com paralisia parcial, não o impediu de prosseguir os seus trabalhos. Assim, em 1986 foi produzida a versão final do seu argumento The Mission.

Como referenciar: Robert Bolt in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-26 14:46:38]. Disponível na Internet: