Robert Fulton Jr.

Inventor norte-americano, Robert Edison Fulton Jr. nasceu a 15 de abril de 1909, em Nova Iorque.
Robert Fulton teve uma infância muito preenchida que incluiu viagens a Cuba aos 12 anos e ao Egito aos 14. Depois foi estudar para a Suíça, onde construiu o seu primeiro carro, na altura em que frequentava o ensino superior. Já a estudar arquitetura na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos da América, venceu três corridas de atletismo, em 1931, numa disputa com a Universidade de Yale.
Depois de formado em Harvard, partiu para a Áustria, onde viveu um ano a estudar arquitetura. Decidido a ver in loco mais grandes obras de arquitetura, aos 24 anos percorreu o mundo numa viagem de moto que durou cerca de ano e meio. Fez cerca de 40 mil quilómetros e depois escreveu um livro sobre a viagem intitulado One Man Caravan, editado em 1937.
Em 1944 começou a testar um carro voador a que chamou Airphibian, que pretendia levar cada pessoa a ter um avião em casa. O avião demorava apenas cinco minutos a ser convertido num carro normal, basicamente através da remoção das asas e da hélice. O engenho era controlado pelos mesmos instrumentos tanto para voar como para rodar em estrada. Era capaz de atingir 170 km/hora em voo e 80 em estrada. Em 1947 foi o primeiro carro voador a receber um certificado da Administração Civil de Aeronáutica dos Estados Unidos da América. No entanto, como a viatura era de construção muito dispendiosa, Robert Fulton Jr. teve de vender a sua empresa a outra mais poderosa que, contudo, nunca viria a construir nenhum exemplar. O único Airphibian ainda existente está exposto no Instituto Smithsonian, nos Estados Unidos da América. O conhecido aviador Charles Lindbergh chegou a pilotar um Airphibian em 1950 e considerou-o um desenvolvimento para a aviação.
Posteriormente, inventou o Skyhook, um sistema de salvamento de espiões que era instalado em carrinhas e que foi utilizado pelos militares durante a Guerra Fria. Um invento semelhante a este, chamado Seasled foi concebido por Fulton com o objetivo de resgatar mergulhadores ao serviço da Marinha.
Fulton passou os seus últimos anos de vida a desenvolver o Skyhook, assim como a desenhar cadeiras de rodas especiais para deficientes poderem aceder a aviões. Também realizou filmes, fez poesia e escultura.
Robert Fulton Jr morreu a 7 de maio de 2004, com 95 anos, na sua casa em Newtown, no estado norte-americano de Connecticut. Ao longo da sua vida registou mais de 70 patentes de inventos.
Como referenciar: Porto Editora – Robert Fulton Jr. na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-20 00:44:26]. Disponível em