Roberto Chichorro

Artista plástico moçambicano, de nome completo Roberto Carneiro de Alcáçovas de Sousa Chichorro, nascido a 19 de setembro de 1941, na cidade de Maputo. Apaixonado por desenho, tirou o Curso Industrial de Construção Civil, embora a sua primeira opção fosse Arquitetura, curso que só poderia estudar se fosse para Portugal. Desempenhou várias funções como, por exemplo, desenhador de arquitetura e ilustrador de livros. Para além do trabalho, dedicava-se à pintura e fez a sua primeira exposição em 1967, mas só em 1980 se dedicou inteiramente à arte. No ano de 1982 recebeu uma bolsa do governo espanhol, tendo trabalhado em cerâmica no Taller Azul e em zincogravura com Óscar Manezzi, em Madrid. Regressou a Moçambique em 1985, mas por pouco tempo já que recebe uma bolsa da Cooperação Portuguesa em Lisboa. Desde então, ficou a viver em Portugal, dedicando-se inteiramente à pintura, que expõe, coletiva ou individualmente, em várias galerias. As suas obras encontram-se espalhadas em diversas instituições, como o Museu de Arte Contemporânea em Lisboa e o Museu de Arte Contemporânea de Luanda. Ilustrou vários livros, com destaque para o poeta Craveirinha.
O pintor recebeu ainda os prémios: "Prémio da Aquisição", no Salão de Arte Moderna, em Luanda, em 1973, "Menção Honrosa", no Salão de outono do Casino Estoril, em 1987, e "Menção Honrosa" na Bienal de Óbidos, em 1991.
As telas do pintor retratam não só a luta armada nos tempos da Revolução em Moçambique e a repressão social entre os anos 40 e início dos anos 70, como também o colorido e a vivacidade das gentes africanas num tom carregado de poeticidade e onirismo.
Como referenciar: Roberto Chichorro in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-08 08:48:50]. Disponível na Internet: