Rolls Royce

A marca britânica de automóveis de luxo Rolls-Royce foi fundada em 1904, em Manchester, pelo aristocrata Charles Rolls (nascido em 1877) e pelo engenheiro Henry Royce (nascido em 1863), e, nesse mesmo ano, lançou o modelo 20 H.P.
Henry Royce já produzia automóveis há algum tempo, quando Charles Rolls o foi procurar, em 1903, para criar uma parceria. Este último garantiu ao construtor que venderia todos os modelos que ele fabricasse. A formalização da união entre ambos, contudo, só surgiu em 1906.
A marca começou a ter um grande sucesso, assente no facto de produzir vários modelos com motores diferentes, mas muitos elementos comuns. Em 1906, a Rolls-Royce era já reconhecida como uma marca de prestígio pelos seus modelos fiáveis. Nesse ano, lançou o Silver Ghost, projetado para ser o melhor carro do mundo. O nome fez tanto sucesso, que Silver Ghost viria a fazer parte das várias denominações futuras de modelos da marca. O original seria produzido até 1925, tendo chegado às 6173 unidades.
Entretanto, Charles Rolls trocou os carros pelos aviões e em 1911 foi o primeiro britânico a atravessar o Canal da Mancha por ar. Anos mais tarde, foi um dos primeiros britânicos a morrer num acidente de aviação.
Também em 1911 surgiu a famosa estatueta que a partir daí passou a adornar todos os modelos da marca, sendo colocada na frente do carro. A mulher que a inspirou era Eleanor Thornton, amante de lorde Montagne, um cliente da Rolls-Royce.
Entretanto, a partir de 1914 a Rolls-Royce passou também a fabricar motores para aviões, atividade que manteve com muito sucesso até à atualidade.
Em 1931 a marca comprou a concorrente Bentley, que estava numa difícil situação financeira e, até 2002, os carros das duas marcas foram sempre praticamente iguais, exceto na grelha e em outros detalhes mínimos.
Entre os mais conhecidos modelos da Rolls-Royce figuram, sucessivamente, o Silver Dawn (1949), o Silver Cloud (1955), o Silver Shadow (1965), o Silver Spirit (1980) e o Silver Seraph (1998).
Entretanto, em 1973, o departamento automóvel da marca havia sido privatizado. Sete anos mais tarde, a Rolls-Royce foi comprada pela empresa Vickers que, em 1998, a vendeu à Volkswagen da Alemanha, passando em 2003 para as mãos da BMW, igualmente uma marca alemã. Esta apresentou no mesmo ano no Salão de Detroit, nos Estados Unidos da América, o modelo Phantom.
Como referenciar: Rolls Royce in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-07 02:08:42]. Disponível na Internet: