romance picaresco

Designação de um subgénero narrativo, em prosa ficcionada, que relata, de forma autobiográfica, a vida e aventuras de uma personagem (o pícaro), de condição humilde, sem profissão que, para sobreviver vagabundeia, rouba ou serve senhores.
O romance picaresco teve origem em Espanha, em meados do século XVI, e desenvolveu-se na Europa, nos séculos XVII e XVIII, influenciando as literaturas subsequentes. A obra anónima Lazarilho de Tormes, publicada em 1554, é considerada por alguns como o primeiro romance do tipo e, por outros, como o antecedente deste subgénero. Apesar destas divergências, é a obra Guzmán de Alfarache (1599) de Mateo Alemán que determina o nascimento do modelo de romance picaresco. Este modelo afirma-se posteriormente no romance La Pícara Justina (1605) de F. López de Ubeda e em La Vida del Buscón (escrita em 1604 e publicada em 1629) de F. de Quevedo.
O romance picaresco apresenta características específicas. Trata-se de um romance que, a partir de uma estrutura em episódios e de um relato normalmente na primeira pessoa, procura explicar o estado de desonra do herói, para o qual são determinantes a sua condição e circunstâncias sociais, que aproveita para criticar, usando geralmente um tom satírico e mordaz. Trata-se sempre de um relato retrospetivo, pois a personagem relata a sua vida desde a infância até ao momento presente em que está a narrar a história, abordando aspetos referentes à sua genealogia, que determinam a sua personalidade, e às condições sociais em que vive.
O romance picaresco desenvolveu-se também noutros países europeus, destacando-se, em Portugal, Peregrinação (1614) de Fernão Mendes Pinto, na Alemanha, Simplicius Simplicissimus de Grimmelshaussen (1668), em França, Histoire Comique de Francion (1623) de Charles Sorel e Histoire de Gil Blas (1715-1735) de Lesage, em Inglaterra, Moll Flanders (1722), de Daniel Defoe e Tom Jones (1749) de Henry Fielding.
Como referenciar: romance picaresco in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-19 18:09:11]. Disponível na Internet: