Rutáceas

Família de dicotiledóneas odoríferas distribuídas por cerca de 150 géneros e cerca de 930 espécies. As plantas desta família são árvores de pequeno tamanho, arbustos ou, raramente, ervas. São, frequentemente, plantas espinhosas.
As Rutáceas (Rutaceae) distribuem-se por quase todo o mundo, mas na sua maioria habitam regiões temperadas e tropicais, principalmente no Sul de África e na Austrália.
As folhas, de morfologia variável, são alternas ou opostas, normalmente compostas. Possuem glândulas produtoras de essências que se podem ver como pontos translúcidos quando observadas em contraluz, carregadas com substâncias odorosas, umas vezes com aromas agradáveis e outras vezes desagradáveis. As flores apresentam-se isoladas ou agrupadas em inflorescências cimeiras. São actinomorfas e, geralmente, hermafroditas. As sépalas e pétalas são em número de quatro ou cinco. Os estames são numerosos, normalmente oito ou dez. Geralmente estão presentes quatro ou cinco carpelos, soldados no ápice, com um único estilete comum. O ovário é súpero e com um a vários óvulos anatrópicos em cada lóculo.
Os frutos podem ser cápsulas, bagas, drupas ou sâmaras.
As rutáceas, também conhecidas por citráceas por englobarem os citrinos, apresentam espécies muito úteis aos humanos. São cultivadas como plantas ornamentais, por exemplo, os géneros Skimmia, Citrus e Murraya. Com aplicações medicinais, podem citar-se, por exemplo, espécies como a Ruta graveolens, conhecida como arruda, e a Ptelea trifoliata. Outras espécies são cultivadas para consumo humano, como, por exemplo, Citrus limon (limoeiro), Citrus grandis (toranjeira), Citrus deliciosa (tangerineira) e Citrus sinensis (laranjeira).
Como referenciar: Rutáceas in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-15 05:42:57]. Disponível na Internet: