Ryan O'Neal

Ator norte-americano nascido a 20 de abril de 1941, em Los Angeles, na Califórnia. Filho dum consagrado argumentista de Hollywood, viveu uma adolescência rebelde, tendo estado detido por participar em diversas rixas de bar. Trabalhou como pugilista e dupla antes de dar os primeiros passos como ator nas soap-operas televisivas Empire (1962) e Peyton Place (1964-1969). Estreou-se cinematograficamente em The Big Bounce (1969), mas não teve que esperar muito pelo estrelato. No ano seguinte, protagonizou com Ali MacGraw o sucesso Love Story (História de Amor, 1970) onde desempenhou o papel de Oliver Barrett, um jovem milionário estudante de Direito em Harvard que se apaixona por uma jovem com uma doença terminal. A prestação valeu-lhe a nomeação para o Óscar de Melhor Ator e convites para participar em dois projetos de Peter Bogdanovich: What's Up, Doc? (Que se Passa, Doutor?, 1972) e Paper Moon (Lua de Papel, 1973), onde conseguiu uma inesquecível interpretação como Moses, um ex-presidiário que viaja pela zona interior dos EUA, juntamente com uma criança (interpretada por Tatum O'Neal, sua filha na vida real), e que ganha a vida a ludibriar incautos, vendendo bíblias a famílias recém-enlutadas. Stanley Kubrick chamou-o para protagonizar Barry Lyndon (1975), mas a partir daí, a sua carreira entrou numa fase de acentuado declínio, acumulando sucessivos revezes comerciais. Em 1981, iniciou um mediático romance com Farrah Fawcett que terminou em 1997.
Como referenciar: Ryan O'Neal in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-20 02:14:16]. Disponível na Internet: