S. Félix IV (III)

Papa italiano, exerceu o papado de 12 de julho de 526 a 22 de setembro de 530.
Eleito bispo de Roma cinquenta e oito dias após a morte de São João I, o seu pontificado pautou-se pelo apaziguamento das contendas entre os partidários dos Godos e os de Constantinopla no assunto das represálias exercidas pelo imperador Justino (vd. São João I). Este retrocesso teve origem na morte de Teodorico e à regência da sua filha, Amalassunta, durante a menoridade do seu neto, Atalarico.
Tornou a admissão ao sacerdócio mais restrita, para que não se dessem tantas renúncias, e combateu ativamente o Pelagianismo. No Concílio de Orange (França, 529), foi adotado um conjunto de textos de Santo Agostinho que contrariava esta heresia.
Designou para a sua sucessão o arquidiácono Bonifácio, enviando-lhe o pallium apostólico (que proporcionava a categoria de arcebispo ou metropolita a quem o recebia), o que não foi bem aceite pela elite de Roma, acostumada a participar ativamente na nomeação dos pontífices.
Como referenciar: S. Félix IV (III) in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 02:00:50]. Disponível na Internet: