Saint-Simon

Escritor francês, Louis de Rouvroy, duque de Saint-Simon, nascido em 1675, em Paris, e falecido em 1755 na mesma cidade, celebrizou-se pela escrita de memórias. No início do século XVIII (1702) integrava o exército francês, mas logo o trocou pela vida na corte de Luís XIV, no Palácio de Versalhes. Saint-Simon não era muito popular junto do Rei-Sol, porque demonstrava-se hostil à restrição do poder político que este impunha sobre a nobreza, portanto, a sua influência dentro da corte era inexpressiva.
No período que vai de 1694 a 1723, o duque registou as suas observações relativas à vida cortesã, que vieram a formar subsequentemente as suas Mémoires, escritas entre 1739 e 1751. A publicação desta obra foi mais tardia, contudo, por volta dos anos oitenta, iniciavam-se as primeiras publicações. A edição definitiva, composta por doze volumes, só irá surgir em 1879. Algumas passagens deste precioso documento apareceram depois numa tradução inglesa de 1958.
Esta obra dedicada à vida da corte barroca francesa é tida como uma obra clássica da prosa francesa, que serve como um valioso instrumento para o estudo deste período da História europeia se atentarmos aos relatos descritos com extrema vivacidade.
Como referenciar: Saint-Simon in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 11:00:17]. Disponível na Internet: