Samuel L. Jackson

Ator norte-americano, Samuel Leroy Jackson nasceu a 21 de dezembro de 1948, em Washington. Depois de cumprir os estudos superiores em Atlanta, resolveu partir para Nova Iorque para seguir a carreira de ator. A escassez de ofertas obrigou-o a trabalhar como porteiro de apartamentos de luxo. As suas primeiras aparições no cinema não passaram de figurações em filmes como Ragtime (1981), Coming to America (Um Príncipe em Nova Iorque, 1988), Sea of Love (Perigosa Sedução, 1989), The Exorcist III (O Exorcista 3, 1990) e Goodfellas (Tudo Bons Rapazes, 1990). O seu primeiro papel de destaque foi num filme de Spike Lee: Jungle Fever (A Febre da Selva, 1991), em que desempenhou um papel de toxicodependente. A sua interpretação mereceu mesmo um Prémio no Festival de Cannes. Depois de alguns filmes menores, protagonizou a comédia nonsense Loaded Weapon I (Arma Infrutífera, 1993) e teve um papel secundário no mega-êxito Jurassic Park (Parque Jurássico, 1993). Mas o papel que lhe conferiu maior popularidade foi o de Jules, um assassino profissional que fazia citações bíblicas do Livro de Ezequiel em Pulp Fiction (1994). Favorito na noite dos Óscares, acabaria por perder o galardão para Melhor Ator Secundário para o veterano Martin Landau. A partir daí, Jackson foi convidado para protagonizar grandes produções: dividiu as atenções com Bruce Willis em Die Hard With a Vengeance (Die Hard 3: a Vingança, 1995), encabeçou um elenco de luxo no drama racial A Time to Kill (Tempo de Matar, 1996), desempenhando um pai que assassina os violadores da sua filha, e voltou a trabalhar com Quentin Tarantino em Jackie Brown (1997). A partir daí, os maiores sucessos de Jackson situaram-se no campo da ficção científica: Sphere (A Esfera, 1998) ao lado de Sharon Stone e Dustin Hoffman, Star Wars: Episode I - The Phantom Menace (Star Wars - Episódio 1 - A Ameaça Fantasma, 1999) e Unbreakable (O Protegido, 2000), novamente ao lado de Bruce Willis. Participou também num remake de Shaft (2000), um detetive negro que se tornou um dos grandes mitos da comunidade afro-americana nos anos 70. Marcou novamente presença em filmes de ação como The 51st State (Fórmula 51, 2001), XXX (Missão Radical, 2002), Basic (Básico, 2003) e S.W.A.T. (Força de Intervenção, 2003), para além de ter retomado a sua personagem de Mace Windu em Star Wars: Episode II- The Attack of the Clones (O Ataque dos Clones, 2002). Voltou a trabalhar com Tarantino com uma participação simbólica em Kill Bill: Vol. 2 (Kill Bill-a Vingança: Volume 2, 2004).
Como referenciar: Samuel L. Jackson in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-18 01:32:25]. Disponível na Internet: