Sandokan

Mini-série televisiva de ação e aventura italiana realizada por Sergio Sollima e direcionada para toda a família, já que promove valores humanos como a coragem, a lealdade e a tolerância. Estreou na televisão italiana em 1976, tornando-se em pouco tempo um sucesso junto do público.
Sandokan é um herói de aventuras criado pelo escritor Emilio Salgari. Sandokan - La Tigre della Malesia surgiu inicialmente publicado na revista La Nuova Arena em 1883 e 1884. No início do século XX, o império britânico governa a Malásia. A Companhia das Índias detém todo o poder sobre a região, mas um corajoso pirata (Sandokan) opõe-se à tirania de um homem sem escrúpulos, James Brooke (Adolfo Celi), um inglês que se autoproclamou rei de Sarawak.
A série trata assim das aventuras do mais famoso pirata dos mares, o Tigre da Malásia, papel interpretado por Kabir Bedi. Um herói de aparência cruel, mas apaixonado e humano, sempre disponível para ajudar e defender os mais fracos e necessitados, com uma solução certa para o momento certo. Vive um conflito sem fim com as colónias inglesas, lutando com determinação na defesa da Malásia. O seu objetivo é conquistar ao império britânico a independência da Malásia. É assim o líder rebelde da oposição aos ingleses durante a era vitoriana. Ao libertar dois pequenos príncipes, prisioneiros do Lord Brooke, ganha o ódio deste que jura vingar-se. Ao partir do seu refúgio na ilha de Mompracem, é atacado pelo navio da Companhia das Índias liderado pelo coronel William Fitzgerald (Andrea Giordana), e o seu barco naufraga. Recolhido por Guillonk (Hans Caninenberg), um lorde rico que lhe dá a conhecer a sua sobrinha Marianna (Carol André), que ironicamente está noiva de Fitzgerald, mas por quem Sandokan se apaixona.
Outra das suas batalhas é contra a opulência e a exploração, sempre acompanhado pelo seu amigo inseparável Yanez De Gomera (Philippe Leroy) e protegido por guerreiros fortes. Juntamente com Yanez, elabora um plano para conseguir ficar com Marianna, mas Fitzgerald não se conforma.
Sandokan tornou-se o símbolo da liberdade para os malaios e, aos poucos, transformou-se uma lenda. Em 1996, tentou-se ressuscitar o êxito anterior com a mini-série de quatro episódios Il Ritorno di Sandokan, com Kabir Bedi novamente no papel principal e, dois anos depois, estreia a mini-série Il Figlio di Sandokan, realizada por Sergio Sollima, com Kabir Bedi novamente como Sandokan e Marco Bonini no papel de seu filho.
Em Portugal, foi uma das séries mais populares da década de 70.
Como referenciar: Porto Editora – Sandokan na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-08-03 15:19:34]. Disponível em