São João da Madeira

Aspetos Geográficos
O concelho de S. João da Madeira localiza-se na Região Norte (NUT II), no Entre Douro e Vouga (NUT III). Pertence ao distrito de Aveiro e é limitado a norte e a oeste por Santa Maria da Feira, e a este e a sul por Oliveira de Azeméis.
Abrange uma área de 8 km2 e tem apenas uma freguesia, denominada de S. João da Madeira.
Em 2005, o concelho apresentava 21 407 habitantes.
O natural ou habitante de São João da Madeira denomina-se são-joanense ou são-joanino.
Os terrenos são graníticos e xistosos muito férteis e situam-se nas margens do rio Antuã. O concelho encontra-se a uma altitude de cerca de 300 metros e situa-se no Lugar de Mourisca.
História e Monumentos
As primeiras referências às terras de S. João da Madeira aparecem em documentos datados de 1088. Dada a sua situação geográfica entre a serra e o mar, este seria um ponto de passagem da estrada romana que ligava Talóbriga a Lancóbriga.
Em 18 de julho de 1924 a localidade foi elevada a vila, pelo presidente Óscar Carmona, e passou a sede de concelho em outubro de 1926, tendo sido separada do concelho de Oliveira de Azeméis, do qual fazia parte desde 1801.
Foi elevada a cidade no dia 16 de maio de 1984.
Do património arquitetónico fazem parte a Casa da Quinta do Morgado, classificada como monumento nacional; a ponte sobre o rio Antuã, que remonta ao tempo dos Romanos, dos Árabes e dos Visigodos; o Palacete da Quinta do Rei de Farinha e o Palacete dos Condes, que são exemplares das chamadas "Casas dos Brasileiros". A nível religioso, são de referenciar a Igreja Matriz, do século XIX, que é uma invocação a S. João Batista, e o Santuário da N. Sra. dos Milagres, de 1938.
No concelho há também vários monumentos alusivos ao seu cariz industrial, tais como o monumento à indústria Sanjoanense, o monumento ao Trabalho e antigas fábricas e suas chaminés.
Tradições, Lendas e Curiosidades
No concelho são realizadas as festas em honra da N. Sra. dos Milagres, em maio; a festa de S. João da Ponte, a 23 e 24 de junho, e a de S. Sebastião, no último domingo de julho.
O feriado municipal é no dia 11 de outubro.
Em relação à produção de artesanato, destacam-se os trabalhos em troncos e raízes de árvores, a pintura em porcelana, tela ou outros materiais, a escultura e as miniaturas de trabalho de lavoura em pedra, madeira ou barro.
Economia
A estrutura económica do concelho assenta essencialmente na indústria, estando aqui inclusivamente as sedes do Centro de Formação Profissional da Indústria do Calçado (CFPIC) e do Centro Técnico do Calçado (CTC). Assim, o setor do calçado é o mais importante, seguindo-se-lhe o têxtil.
A agricultura é quase nula e o setor terciário tem vindo a aumentar, principalmente no comércio a retalho.
Como referenciar: São João da Madeira in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-12-06 02:20:54]. Disponível na Internet: