Sarajevo

A cidade de Sarajevo é a capital da Bósnia-Herzegovina, estando situada junto do rio Milijacka, na região centro-oeste da ex-Jugoslávia. Possui uma população aproximada de 602 500 habitantes (2004).
O núcleo primitivo de Sarajevo data do século XIV. No final da terceira década do século XV (1429) este território foi tomado pelos Turcos Otomanos, de credo islâmico, que o integraram no seu império até 1878. Esta ocupação turca está bem patente em muitos exemplares da arquitetura otomana, ainda visíveis no que resta desta cidade europeia, para além da preponderância da religião muçulmana entre os seus habitantes. De 1878 em diante, o domínio de Sarajevo passou para um outro império, o católico Austro-Húngaro.
Neste local deu-se um episódio que desencadeou a Primeira Guerra Mundial. Foi em Sarajevo que ocorreu o assassinato de Francisco Fernando, Arquiduque da Áustria, a 28 de junho de 1914, por obra de Gavrilo Princip, estudante de origem sérvia que para lá se deslocou com este objetivo regicida. Depois da Segunda Guerra Mundial, Sarajevo passou então a integrar a Jugoslávia, de Tito - um país desintegrado aquando do desmembramento dos países do Bloco de Leste.
Até há poucos anos era uma cidade animada cultural e economicamente, mas a separação da Jugoslávia, em abril de 1992, mergulhou Sarajevo em conflitos étnicos entre Sérvios, Croatas e Bósnios muçulmanos, que resultaram na sua tomada pelos Sérvios. Este acontecimento acarretou a destruição de grande parte da urbe, em parte devida aos atiradores emboscados nas redondezas (snipers sérvios) e a bombardeamentos da aviação e da artilharia jugoslavas.
Como referenciar: Sarajevo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-25 12:18:30]. Disponível na Internet: