Serra do Gerês

Serra do Norte de Portugal Continental, situada entre os rios Homem e Cávado. O Parque Nacional da Peneda-Gerês abrange a serra do Gerês entre os rios Cávado e Lima, e parte da serra da Peneda.

O Gerês constitui uma cadeia granítica que se estende de nordeste para sudoeste, numa extensão de 35 quilómetros, entre a Fonte Fria e o Rio Caldo. No cume dos Carris, a serra atinge os 1507metros de altitude; na Nevosa, 1545 metros; no Pico da Cabreira, junto da raia de Espanha, os 1534 metros; e no Altar dos Cabrões, os 1544 metros. Há vestígios de características geomorfológicas de origem glaciar de baixa altitude, como blocos erráticos, moreias e pequenos circos glaciários (em locais, como, por exemplo, Lagoa do Marinho, Alto Vale do Vez e Couce).
Tanto a flora como a fauna desta região são consideradas das mais ricas de Portugal. No Gerês, a vegetação está escalonada por três zonas de altitude: na primeira, até 1200 metros, predominam os castanheiros, azevinhos, medronheiros e pilriteiros; na segunda, de 1200 a 1400 metros, os teixos, vidoeiros e pinheiros nórdicos; na terceira, acima de 1400 metros, as árvores dão lugar a pequenos arbustos e ao zimbro que cobrem os cumes. Nesta serra abundam os jacintos, narcisos e os lírios. Ocasionalmente, aparecem planaltos com vegetação herbácea onde, de maio a setembro, pastam os rebanhos.
É nesta serra, repleta de inúmeros atrativos turísticos, que nasce o rio Homem. Também aqui existe uma importante estância termal especializada em doenças de fígado.
Como referenciar: Serra do Gerês in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-06-07 10:17:48]. Disponível na Internet: