Sertanejos

O sertanejo é uma figura típica do Nordeste brasileiro, resultante do contacto entre a população branca e os indígenas, que deu origem a uma população mestiça, a dos sertanejos. O vaqueiro nordestino, baiano, piauense ou cearense encarna o sertão.
O sertão brasileiro é geograficamente definido pelo território norte de Minas Gerais e as zonas do interior da Região do Nordeste, que compreende os estados da Baía, Piauí, Pernambuco, Paraíba e Ceará. A palavra sertão, deriva do termo "desertão" usada pelos portugueses, que ao penetrarem para o interior, se aperceberam das características de secura e aridez da paisagem. O Nordeste, uma região semiárida onde os problemas de sobrevivência são muitos é também uma região com uma estrutura agrária rígida.
O povoamento do interior do Brasil teve lugar entre o século XVI e o século XVII, seguindo o curso do rio São Francisco. A cultura da cana-de-açúcar fazia-se nas terras do litoral, mas por determinação do governo, o gado não podia ser criado nestas terras. Assim, os criadores de gado entraram pelo sertão e fixaram-se nas margens do rio São Francisco. Ao se fixarem no interior, os donos dos currais, deixavam o gado solto e não respeitavam os direitos dos indígenas que aí viviam. Por sua vez, os indígenas caçavam o gado solto nas pastagens o que dava origem a conflitos frequentes. Quando os holandeses ocuparam o Nordeste de 1630-1654, as tribos de índios dividiram-se. Os Potiguaras deram o apoio aos portugueses e os Janduí aos holandeses. Estes últimos aliaram-se a outras tribos, que viam as suas terras atribuídas aos portugueses, e formaram a Confederação dos Cariri. Os conflitos foram frequentes e nem sempre fáceis.
A vida das populações, nesta região semiárida nunca foi fácil devido às condições adversas: secas periódicas, vegetação escassa e desigualdades sociais profundas. De um lado, os grandes proprietários com as suas terras e cabeças de gado apoiados numa estrutura social e política sólida e, por outro, os sertanejos, no limiar da sobrevivência, que ganham a vida a cuidar do gado, a trabalhar o couro e a preparar o charque. A fome torna-se crónica e as revoltas sociais são frequentes no século XIX e começos do século XX. É desta população que partem os movimentos populares como o que deu origem à Guerra dos Canudos de António Conselheiro. O sertanejo tem um estilo de vida imortalizado na poesia e na prosa brasileira, mas é a sua música com os seus instrumentos rudimentares e ritmados que os populariza.
Como referenciar: Sertanejos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-20 23:13:30]. Disponível na Internet: