Shangan (ou Ch'ang-an)

Shangan é a antiga designação de Xian (ou Sian), capital da província de Shensi, na China, localizada na fértil planície do rio Wei.
Foi importante como capital de muitas dinastias e como mercado e centro de trocas.
Muitas cidades existiram nesta área desde o século XI a. C. Neste local encontrava-se Ch'ang-an, ou Shangan, antiga capital da dinastia Han, construída em 202 a. C. a noroeste da moderna cidade de Xian. Foi uma das grandes cidades do mundo antigo, destruída durante os distúrbios que antecederam o interregno de Wang Mang, entre 9 e 23 da era de Cristo. A última dinastia Han estabelecida entre 23 e 25 (durante 220 anos) transferiu a sua capital para Lo-Yang.
Durante muitos séculos, Ch'ang-an perdeu a sua importância, apesar da sua relevância estratégica, para os principados bárbaros do Noroeste e a sua adoção como capital pelos estados do Wei ocidental e Chou do norte no século VI. Ganhou novamente importância com os imperadores Sui (581-618) que tornaram a cidade na sua capital.
Ch'ang-an foi também capital da dinastia Tang (618-907), altura em que atingiu uma grande expansão e foi dividida em três partes: a cidade-palácio; a cidade-imperial, para os oficiais; e a cidade-exterior, para os artesãos e mercadores. Rapidamente se tornou numa das mais extravagantes e esplendorosas cidades do Mundo.
A cidade declinou após a queda dos Tang, apesar de ter continuado a funcionar como centro mercantil e de negócios do centro da Ásia.
No século XIII, Marco Polo descreveu a cidade como sendo um centro de negócios florescente.
O nome de Sian ou Xian, que significa "Paz Ocidental", foi adotado depois da dinastia Ming (1368-1644), sendo posteriormente alterado, para, em 1943, novamente ser readotado.
A alguns quilómetros a nordeste de Xian encontra-se o túmulo do primeiro imperador soberano da dinastia Qin, escavado a partir de 1974, tendo sido encontrado um exército ou cortejo fúnebre de milhares de soldados guerreiros, cavalos e respetivos acompanhantes, em terracota e tamanho natural, dispostos em ordem de batalha.
Desde 1920, esta cidade funcionou como plataforma de entrada para a ideologia comunista que chegava à China através da União Soviética. Foi também aqui que Chiang Kai-shek foi aclamado, em 1936, por um grupo de militares e afastado depois da intervenção dos comunistas chineses, em 1949.
Esta cidade ficou sobejamente conhecida também pelo célebre "Incidente de Xian", em dezembro de 1936, que marcou o início da resistência chinesa unida (nacionalistas e comunistas) contra os japoneses.
Ch'ang-an é considerada a mais bela cidade chinesa depois de Pequim, graças ao seu vastíssimo património, destacando-se, entre outras construções, o Pequeno Pagode do Ganso Selvagem, o Grande Pagode do Ganso Selvagem, o Templo da Grande Boa Vontade, construído durante a dinastia Tang, a Torre do Sino e a Torre do Tambor, construídas durante a dinastia Ming, a Grande Mesquita, fundada em 742, mas cujas construções atuais datam do século XIV, para além de três bem preservadas portas da cidade, do século XIV.
Como referenciar: Shangan (ou Ch'ang-an) in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-26 00:50:20]. Disponível na Internet: