Sidónio Muralha

Escritor português, nascido em 1920, em Lisboa, e falecido a 9 de dezembro de 1982, no Brasil. Fez um curso comercial em Lisboa, cidade onde desempenhou pequenas funções comerciais até partir para o antigo Congo Belga, em 1944. Aí participou em iniciativas de denúncia, a partir do estrangeiro, da situação de dominação fascista vivida em Portugal. A partir de 1962, fixou residência no Brasil. No espaço de tempo que medeia entre a publicação de Beco (1941) e Passagem de Nível (1942) e a partida para África, pertenceu ao grupo juvenil de que emergiu o Neorrealismo coimbrão, situando-se nesses anos as suas mais conhecidas obras poéticas. Em 1950, chegou a editar em Portugal Companheira dos Homens, obra que reforça a opção por uma poesia militante e de intervenção. O fôlego criativo só voltou a recuperar a sua fluência no Brasil, enveredando então por novos domínios de expressão como a ficção e a literatura infantil.
Figura importante do Neorrealismo português (sendo autor de um dos volumes da coleção "Novo Cancioneiro") e um dos seus principais poetas, publicou, entre outras obras, Os Olhos das Crianças (1963), O Pássaro Ferido (1972) e Poemas de abril (1974).
Como referenciar: Sidónio Muralha in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-11-15 08:49:51]. Disponível na Internet: