Simão Machado

Escrita no período da dominação filipina, a sua obra reflete as tendências culturais e linguísticas castelhanas. Na verdade, a influência do teatro espanhol faz-se sentir através da mistura da oitava rima e o decassílabo heroico com a redondilha. Contudo, do ponto de vista temático, encontramos críticas que se prendem como o "assunto patriótico", a sátira ao estrangeirismo dos trajes e dos usos e apologia da linguagem portuguesa.
De acordo com J. P. Coelho, in Dicionário de Literatura, que parafraseou Matos Sequeira, "na sua obra sente-se estrebuchar o teatro vicentino". No entanto, esta situação não impede que a obra de Simão Machado, e de acordo com C. H. Fréches, citado por J. P. Coelho, marque "a rutura com a arte 'autóctona' de Gil Vicente", abrindo-se a influências mais dilatadas que lhes dão "originalidade portuguesa".
Como referenciar: Simão Machado in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-07 17:26:45]. Disponível na Internet: