síntese do acetato de amilo

O acetato de amilo, que é um éster, é o elemento principal para se conseguir industrialmente o aroma da banana.
Os materiais libertados ao cozinhar alimentos, as especiarias e o sal foram o primeiro contacto acidental do Homem com os aditivos alimentares. Hoje em dia, os aromatizantes têm uma importância considerável nas indústrias alimentares uma vez que são o principal responsável pelo sabor dos alimentos. Os aromas utilizados para intensificar, melhorar ou diversificar o sabor dos alimentos, eram inicialmente extraídos de frutos, plantas ou sementes aromáticas. Atualmente, a substituição de aromas naturais por aromas de síntese é praticada nos alimentos processados industrialmente. É o que acontece com o aroma e sabor dos frutos, em especial frutos maduros, cujo aroma resulta de uma misturas de dezenas de compostos variados. Nessa mistura predominam os ésteres, compostos que possuem odor doce e agradável.
Os ésteres preparam-se laboratorialmente por reação de álcoois com ácidos ou derivados destes. Para preparar o acetato de amilo, principal responsável pelo aroma da banana, utiliza-se o ácido acético e o álcool amílico (1-pentanol) que reagem entre si. No final, o éster é separado da mistura reacional por extração líquido-líquido, uma vez que é pouco solúvel em água.
Para a realização da experiência de síntese do acetato de amilo, é necessário o seguinte material: ampola de decantação, balões de erlenmeyer, papel de filtro, balão de fundo redondo, e condensador de refluxo.
Os reagentes utilizados são os seguintes: ácido acético glacial, ácido sulfúrico concentrado, álcool amílico, solução de carbonato de sódio e sulfato de sódio anidro.
Começa-se por colocar num balão de fundo redondo, de 250 ml, 12 ml de álcool amílico, 8,0 ml de ácido acético glacial e 3 gotas de ácido sulfúrico. Introduz-se também alguns cacos de porcelana próprios para moderarem a ebulição. Adapta-se um condensador de refluxo ao balão e aquece-se a mistura durante cerca de 45 minutos. Deixa-se arrefecer e transfere-se o líquido do balão para uma ampola de decantação. Adiciona-se 15 ml de carbonato de sódio a 10% e verifica-se o pH da solução aquosa.
Quando terminar a libertação de gás, decanta-se, transferindo o produto para um erlenmeyer contendo 5 g de sulfato de sódio anidro. Fecha-se o erlenmeyer e agita-se periodicamente durante 15 minutos.
Em seguida, filtra-se por papel pregueado seco para um erlenmeyer de 50 ml.
No final são realizados ensaios de pureza do aroma como determinação do ponto de ebulição e densidade. O aroma é guardado num frasco devidamente rotulado.
Como referenciar: síntese do acetato de amilo in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-06-02 11:37:17]. Disponível na Internet: