sistemas cristalinos

Os cristais são corpos sólidos cujas propriedades dependem, de modo regular, da direção em que se observam. Os cristais de uma mesma substância nem sempre têm igual forma e o mesmo número de faces, nem estas apresentam sempre a mesma forma. Apesar da sua grande variedade, há entre as diferentes formas cristalinas relações estreitas estabelecidas por leis fundamentais: a lei da constância dos ângulos, a lei da racionalidade ou lei dos parâmetros, a lei das zonas e a lei da simetria, segundo a qual os cristais da mesma espécie apresentam sempre a mesma simetria, independentemente das formas que os constituem.
Denomina-se forma simples o conjunto de faces de um cristal equivalentes pela sua simetria. O número de faces das formas simples depende do grau de simetria. Quando num cristal há faces não equivalentes, ou, de outra maneira, quando ele é constituído por formas simples, dizemos que é uma forma composta.
Para referir a posição das faces de um cristal é necessário considerar como eixos coordenados três arestas desse cristal. O mais prático é escolher uma cruz de eixos cristalográficos de tal modo que todas as faces de formas simples, isto é, as equivalentes, determinem sobre aqueles os mesmos parâmetros e por conseguinte tenham os mesmos índices. Isto é possível escolhendo para eixos coordenados eixos de simetria (interseções de planos de simetria), porque se demonstra que todo o eixo de simetria é paralelo a uma face. A toda a classe de simetria pertence um certo número de formas simples que podem ser referidas a um sistema de eixos coordenados com determinadas características. Cada conjunto de eixos caracteriza um sistema cristalino. Estes são: Sistema cúbico: contém as classes de simetria cujas formas cristalográficas se podem referir a três eixos coordenados equivalentes, e por isso permutáveis, que são perpendiculares entre si a todas as temperaturas;
Sistema hexagonal: pertencem a este sistema todas as formas cristalográficas que se podem referir geometricamente a uma cruz axial formada por dois eixos horizontais equivalentes, que se intersetam segundo ângulos de 12o, e outro equivalente perpendicular a eles;
Sistema tetragonal: inclui todas as formas cristalinas que se podem referir a uma cruz axial trirrectangular em que dois eixos são permutáveis e o terceiro é diferente deles;
Sistema ortorrômbico ou sistema rômbico: inclui todas as formas cristalinas que se podem referir geometricamente a uma cruz axial trirrectangular de três parâmetros desiguais e, por conseguinte, não permutáveis;
Sistema monoclínico: pertencem a este sistema todas as formas cristalinas que se podem referir a uma cruz axial constituída por três arestas, existentes ou possíveis, que se intersetam em dois ângulos retos e um agudo e não são equivalentes;
Sistema triclínico: incluem-se neste sistema todos os cristais que podem ser referidos a uma cruz axial formada por três eixos desiguais que se intersetam segundo ângulos não iguais e diferentes de 90o.
Como referenciar: Porto Editora – sistemas cristalinos na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-20 01:22:46]. Disponível em