Sri Lanka

Geografia
País insular do Sul da Ásia. Constituído pela ilha de Ceilão e por pequenas ilhas adjacentes, situa-se no oceano Índico e ocupa uma área de 65 610 km2. Está separado da costa sudoeste da Índia pelo estreito de Palk. As principais cidades são Colombo, a capital, com 669 700 habitantes (2004), Dehiwala-Mount Lavinia (218 800 hab.), Moratuwa (184 800 hab.), Jaffna (172 300 hab.) e Sri Jayewardenepura Kotte (120 800 hab.).
A proximidade com a Índia facilitou a interação cultural entre os dois povos. Devido a ser uma zona de passagem das rotas marítimas do Índico, este país esteve exposto a influências culturais de outras civilizações asiáticas. Os topógrafos gregos chamam-lhe Taprobana e mais tarde outros europeus designaram-no Ceilão. Oficialmente, tornou-se Sri Lanka em 1972.
Clima
Tem clima tropical de monção com características muito próximas do clima equatorial, sobretudo no sudoeste da ilha de Ceilão. Aqui, a precipitação regista dois máximos anuais, em maio e em outubro.

Economia
A economia baseia-se no chá, têxteis e turismo. A agricultura contribui com cerca de 1/4 do PIB; contudo, o país não produz o suficiente para as suas necessidades. São produzidos cereais, algodão, borracha e chá. Ao chá está atualmente ligada a produção de saquetas, pacotes e ainda chá instantâneo. Grande parte da indústria foi nacionalizada em 1971 e o desenvolvimento económico tem sido subsidiado pelo Fundo Monetário Internacional.
O conflito com os tâmiles tem perturbado, direta ou indiretamente, a economia do país, sendo o turismo um dos setores mais afetados. Os principais parceiros comerciais do Sri Lanka são os Estados Unidos da América, o Japão, a Índia e o Reino Unido.
Indicador ambiental: o valor das emissões de dióxido de carbono, per capita (toneladas métricas, 1999), é de 0,5.

População
A população é de 20 222 240 habitantes (2006), o que corresponde a uma densidade populacional de 305,82 hab./km2. As taxas de natalidade e de mortalidade são, respetivamente, de 15,51%o e 6,52%o. A esperança média de vida é de 73,41 anos. O valor do Índice do Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0,730 e o valor do Índice de Desenvolvimento ajustado ao Género (IDG) é de 0,726 (2001). Estima-se que, em 2025, a população seja de 22 594 000 habitantes.
A civilização do Sri Lanka remonta ao século VI a. C. Os povos mais antigos da ilha são os tâmiles e os cingaleses. Os descendentes destes dois povos ainda hoje lutam entre si. Os cingaleses constituem 83% dos habitantes do país, os tâmiles representam 9% e os mouros do Sri Lanka 8%. As principais religiões são o budismo (69%), o hinduísmo (16%), o islamismo (8%) e o cristianismo (8%). O tâmul (ou tâmil) e o cingalês são as línguas nacionais - embora o cingalês seja a oficial e o inglês uma língua também bastante falada.

Arte e Cultura
Dizem os budistas que Buda deixou a marca do seu pé no topo do pico de Adão, uma montanha situada nas terras altas do Centro-sul e que se eleva a 2243 metros de altitude; os hindus afirmam que a pegada foi deixada pelo deus Xiva e os muçulmanos atribuem-na a Adão, por este facto, o local é ponto de encontro de peregrinos de todas estas religiões. Existem por toda a ilha templos e estátuas budistas e monges de vestes de cor de açafrão.

História
No século XI, os tâmiles, hindus vindos do Sul da Índia, expulsaram para sul os cingaleses budistas, forçando-os a erigir um novo reino nas regiões montanhosas do interior e em redor da cidade de Kandy. Ao Sri Lanka chegaram depois mercadores árabes em busca de especiarias. Os colonizadores portugueses chegaram à ilha em 1505. Em 1796 os Ingleses tomaram a ilha, à exceção do reino cingalês. Os Ingleses desenvolveram as plantações de café nas montanhas, mas, por volta de 1870, as colheitas foram dizimadas por uma doença e o café foi substituído pelo chá do Ceilão, atualmente responsável por grande parte das exportações.
Os conflitos sucederam-se depois de o país se ter tornado independente da Grã-Bretanha em 1948. Até aqui os tâmiles, embora constituindo uma minoria, ocupavam grande parte dos postos administrativos, mas desde 1972 que a maioria cingalesa tem vindo a ocupar esses mesmos postos. Ambos os povos possuem uma elevada taxa de alfabetização, a maior de todos os países asiáticos, com exceção do Japão. O movimento contra a discriminação do povo tâmil começou com uma campanha não violenta, mas degenerou numa feroz luta de guerrilha. Os governos da União Indiana chegaram, entretanto, a um acordo de pacificação com a zona tâmil em 1986. Este acordo viria a falhar, registando-se atos terroristas e constantes ataques bombistas.
Uma catástrofe natural abalou o país a 26 de dezembro de 2004. Nesse dia, registou-se o maior terramoto dos últimos tempos (8,9 graus da escala de Richter) com epicentro ao largo da ilha indonésia de Samatra. Este sismo originou maremotos que assolaram a costa de vários países do sudeste asiático, entre eles o Sri Lanka (o mais afetado), seguido da Indonésia, Índia, Tailândia, Malásia, Maldivas e Bangladesh, tendo provocado milhares de mortos e de desalojados.
Como referenciar: Sri Lanka in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-14 01:41:32]. Disponível na Internet: