Artigos de apoio

Stanley Kramer
Produtor e realizador norte-americano, Stanley Earl Kramer nasceu a 29 de setembro de 1913, em Brooklyn, Nova Iorque, e morreu a 19 de fevereiro de 2001. Depois de um percurso inicial como argumentista, instalou-se em Hollywood como um dos mais reputados produtores da Meca do cinema, apostando em êxitos como The Champion (O Campeão,1949), The Men (O Desesperado, 1950), Death of a Salesman (A Morte Dum Caixeiro Viajante, 1951), High Noon (O Comboio Apitou Três Vezes, 1952) e The Caine Mutiny (Os Revoltados do Caine, 1954). Estreou-se como realizador com Not as a Stranger (Médico e Só Médico, 1955), um melodrama sobre um relacionamento conjugal entre uma enfermeira e um médico, protagonizado por Robert Mitchum, Olivia de Havilland, Frank Sinatra e Lee Marvin. Seguiu-se um filme histórico: The Pride and the Passion (Orgulho e Paixão, 1957), cuja ação gira em torno de um oficial inglês (Cary Grant) que é enviado à Espanha, ameaçada pelos exércitos napoleónicos, com o objetivo de resgatar um canhão. Em The Defiant Ones (Os Audaciosos, 1958), criticou o preconceito racial, colocando a ação a girar em torno de dois prisioneiros, um branco (Tony Curtis) e um negro (Sidney Poitier), que conseguem evadir-se após um acidente de viação, mas que são obrigados a permanecer juntos por estarem acorrentados. O realizador recebeu uma nomeação para o Óscar e o filme venceu o galardão para Melhor Argumento Original (Nedrick Young) sendo que Kramer insistiu em trabalhar com este argumentista não se importando com o facto de este ter estado inserido na célebre "lista negra" do senador McCarthy. Depois de ter abordado o perigo nuclear em On the Beach (A Hora Final, 1959), filmou Inherit the Wind (O Vento Será a Tua Herança, 1960), uma história verídica de um professor que foi levado a julgamento por ter ensinado aos seus alunos a teoria evolucionista de Darwin. A película ficou sobretudo marcada pelo impressionante duelo interpretativo entre Frederic March e Spencer Tracy. Em 1961, Kramer recebeu o Prémio Irving G. Thalberg. Seguiram-se superproduções com elencos de luxo: o drama histórico Judgement at Nuremberg (O Julgamento de Nuremberga, 1961), a comédia It's a Mad Mad Mad Mad World (É um Mundo Maluco, 1963) e Ship of Fools (A Nave dos Loucos, 1965). Pouco depois, chocou a América ao abordar uma relação inter-racial entre um negro e uma branca em Guess Who's Coming to Dinner (Adivinha Quem Vem Jantar, 1967). Foi o último filme de Spencer Tracy e proporcionou a Katherine Hepburn o Óscar de Melhor Atriz. Os seus filmes seguintes foram menos bem-sucedidos. Destes, salientam-se The Secret of Santa Vittoria (O Segredo de Santa Vitória, 1969), uma comédia sobre uma aldeia italiana que esconde milhares de garrafas de vinho do exército invasor nazi e The Domino Principle (Atentado ao Presidente, 1977), um thriller sobre uma organização secreta envolvida numa conspiração. O seu derradeiro filme foi The Runner Stumbles (1979), um drama baseado numa história verídica de um padre acusado do homicídio de uma jovem freira. O fracasso do título levou-o à retirada das lides cinematográficas. Mudou-se para Seattle onde assinou uma coluna jornalística sobre cinema.
Como referenciar: Stanley Kramer in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-11-25 05:42:38]. Disponível na Internet: