Stephen Ambrose

Escritor e historiador norte-americano, Stephen Ambrose nasceu a 10 de janeiro de 1936 em Decatur, no estado do Illinois. Filho de um médico, cresceu e estudou em Whitewater, no estado do Wisconsin, e chegou a ser capitão da equipa de futebol americano da escola secundária que frequentou.

Terminando os seus estudos secundários, ingressou na Universidade de Wisconsin, como aluno do curso de Medicina, mas acabou por mudar de curso ao assistir a aulas de História Norte-Americana. Conseguiu o seu diploma em 1957 e transitou para a Universidade Estatal da Luisiana, fazendo o mestrado em 1958.
Começou a lecionar História na Universidade de Nova Orleães, prosseguindo no entanto os seus estudos de pós-graduação na Universidade do Wisconsin, de onde se doutorou em História em 1963.

Em 1962 publicou o seu primeiro livro, Halleck: Lincoln's Chief Of Staff, um estudo biográfico baseado na sua tese de licenciatura sobre o general que durante a Guerra de Secessão auxiliou Lincoln a conseguir a vitória. O general Eisenhower, antigo presidente dos Estados Unidos da América, admirou o trabalho de Ambrose. Entrando em contacto com o autor, fez germinar uma série de estudos sobre o papel de Eisenhower na Segunda Guerra Mundial, que iriam culminar na publicação da biografia do general.

A partir de 1964 ensinou na Universidade John Hopkins, que trocou em 1969 pelo Colégio Naval. No ano seguinte foi docente na Universidade Estatal do Kansas, regressando, em 1971, à Universidade de Nova Orleães, onde permaneceu até se reformar no ano de 1995.

Em 1994 conseguiu uma forte reputação como escritor ao publicar D-Day June 6, 1944: The Climatic Battle Of World War II, que constituiu um sucesso de vendas imediato. Retratando a guerra sob o ponto de vista dos soldados, de uma forma muito semelhante à técnica perspetiva do escritor finlandês Väinö Linna, a obra de Ambrose apresentava uma narrativa de grande vivacidade que agradou, não só à crítica, como ao público em geral. Não obstante, foi acusado de plágio pela omissão de aspas em algumas das passagens da obra.

No ano de 2000 publicou Nothing Like It In The World: The Men Who Built The Transcontinental Railroad 1863-1869, um estudo sobre a edificação do traçado ferroviário norte-americano, e fundou o Museu Nacional do Dia-D em Nova Orleães. Ambrose foi também consultor histórico na produção do filme Saving Private Ryan (1998) da autoria do realizador Steven Spielberg.

Fumador inveterado, faleceu, vítima de cancro no pulmão, no hospital da Baía de São Luís, no estado do Mississipi, a 13 de outubro de 2002.

Como referenciar: Stephen Ambrose in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 14:49:00]. Disponível na Internet: