Steven Barnes

Escritor norte-americano de etnia africana, Steven Emory Barnes nasceu a 1 de março de 1952, em Los Angeles, no estado da Califórnia.
Estudou na Escola Secundária de Los Angeles antes de ingressar na Universidade de Pepperdine, onde estudou Artes e Comunicação.
Aficionado das Artes Marciais, que desempenharam uma parte importante nos seus romances, chegando a escrever tratados sobre o assunto, ficou em segundo lugar no Campeonato Nacional de Karaté Coreano no seu país. Mais tarde, para além de vir a ser cinturão negro em Karaté e Judo, dedicou-se também ao jogo do pau filipino, luta com facas e tiro de pistola, entre outras artes marciais. Estudou Hatha Ioga e Ashtanga Ioga. Tirou também um curso de hipnotismo.
Começou por escrever contos de ficção científica, publicando em 1979 o conto The Locusts numa revista, obtendo assim uma nomeação para o Prémio Hugo.
Juntando-se a uma associação de Berkeley, a Science Fiction and Fantasy Society, conheceu o escritor Larry Niven, com quem passou a colaborar. Desse convívio resultou o seu primeiro romance em coautoria, com o título Dream Park (1981). Muitos outros se seguiram, tal como The Descent Of Anansi (1982), The Legacy Of Heorot (1987), Achilles Choice (1991), The California Voodoo Game e Beowulf's Children (1995).
Barnes passou então a laborar como argumentista para as indústrias do cinema e da televisão, escrevendo para séries com Baywatch (Marés Vivas), Outer Limits e The Twilight Zone (A Quinta Dimensão).
No género do romance publicou obras como Streetlethal (1983), The Kundalini Equation (1986), Fire Dance (1993), Blood Brothers (1996) e Saturn Race (2000). Em Charisma (2000), Steven Barnes analisava o modo como a sociedade programa os indivíduos, prenunciando a sua estigmatização através dos meios tecnológicos.
No ano de 2002 publicou uma obra bastante controversa, Lion's Blood, já que propunha uma alternativa fictícia à História da Humanidade. Barnes imagina que, fugindo de Atenas para o Egito, Sócrates despoleta a vitória de Cartago sobre Roma. Séculos mais tarde, os negros africanos colonizam o continente americano, repartindo-o com os vikings e com os aztecas. Os celtas e os francos foram reduzidos ao papel de escravos ao serviço dos negros. Cerca de mil anos após a derrota de Roma, estala uma guerra, análoga à Guerra de Secessão norte-americana, e que envolve Astecas, Zulos e Árabes.
Steven Barnes publicou uma continuação deste mundo imaginário com o título Zulu Heart (2003).
Como referenciar: Steven Barnes in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-18 08:37:13]. Disponível na Internet: