Suleiman Cassamo

Escritor e professor moçambicano nascido em 1962, em Marracuene, na província de Maputo, Moçambique.
Obteve a licenciatura em Engenharia Mecânica e tornou-se professor universitário. É membro da Associação dos Escritores Moçambicanos (AEMO) da qual foi secretário-geral, entre 1997 e 1999, e membro e cofundador do Conselho de Redação da revista Eco.
Como escritor, colaborou em jornais e revistas literárias, como Charrua, Gazeta de Artes e Letras, Notícias, Eco, entre outros. Publicou O Regresso do Morto (1989, traduzido em várias línguas), Amor de Baobá (1997) e Palestra para Um Morto (1999). Em 1994, a Radio France Internacionale (RFI) atribuiu-lhe o prémio Guimarães Rosa pelo conto "O Caminho de Phati".
A essência das narrativas de Suleiman Cassamo encontra-se na representação da moçambicanidade, não só pela representação dos hábitos e dos comportamentos sociais dos Moçambicanos, como também pelas inclusões de um crioulo luso-africano de origem ronga (a sua língua materna), que aproximam a narrativa à linguagem do discurso oral, trazendo assim uma originalidade ao seu discurso literário.
Como referenciar: Suleiman Cassamo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-22 02:07:17]. Disponível na Internet: