Sylvester Stallone

Ator norte-americano, Michael Sylvester Enzio Stallone nasceu a 6 de julho de 1946, em Nova Iorque, no seio de uma família italo-americana. Depois de ter assistido à separação dos seus pais, o jovem Sylvester foi viver com a sua mãe, corista na Broadway. Mais tarde emigrou para a Europa, com o objetivo de fugir à incorporação nas tropas americanas a lutar no Vietname. Regressou em 1971 e optou por estudar Artes Dramáticas na Universidade de Miami. De seguida, arranjou algumas figurações em espetáculos da Broadway e participou num filme pornográfico. Depois de alguns papéis menores em filmes como Farewell My Lovely (O Último dos Duros, 1975), Death Race 2000 (A Corrida do Ano 2000, 1975) e Cannonball (A Grande Competição,1976), Stallone obteve um retumbante sucesso com Rocky (1976), a história de Rocky Balboa, um medíocre pugilista que com bastante perseverança e apoio familiar obtém o título de campeão do mundo. O sucesso popular da sua interpretação fez com que o público americano se revisse na figura de Balboa o que permitiu a Stallone uma nomeação para o Óscar de Melhor Ator.
Ao longo da sua carreira, Stallone ainda viria a protagonizar mais quatro filmes utilizando a personagem de Rocky. O ator via-se lançado para uma carreira sólida. Foi convidado por Norman Jewison para protagonizar F.I.S.T. (1978), um drama sobre as ligações entre um sindicato e uma rede mafiosa. Na década de 80, debaixo de uma administração governamental de Ronald Reagan, Stallone protagonizou um filme que viria a ser a imagem de marca do nacionalismo americano, numa época em que a Guerra Fria ainda estava acesa: First Blood (A Fúria do Herói, 1983), a história de John Rambo, um veterano da guerra do Vietname que ao chegar a uma pequena cidade do interior para visitar um colega é injustamente perseguido pela polícia local. O filme foi um estrondoso sucesso a nível mundial e consolidou a imagem de duro que Stallone viria a revelar nos filmes seguintes: Rambo - First Blood II (A Vingança do Herói, 1985), Cobra (Cobra, o Braço Forte da Lei, 1986) e Over the Top (O Lutador, 1987). A partir daí, Stallone tornou-se figura de destaque nos tabloides pelo seu divórcio com a atriz Brigitte Nielsen e pelo eventual uso de anabolizantes nas suas sessões de musculação. Para renovar a sua imagem, Stallone optou por protagonizar duas comédias que foram verdadeiros desastres de bilheteira: Oscar (1991) e Stop! Or My Mom Will Shoot (Para ou a Mamã Dispara, 1992). Mais feliz seria o seu regresso às fitas de ação com Cliffhanger (Perigo Iminente, 1993), um cativante thriller sobre um grupo de montanhistas que enfrentam uma quadrilha de terroristas encabeçada por John Lithgow. Nesse mesmo ano, aliou-se a Wesley Snipes para protagonizar o filme de ficção científica Demolition Man (O Homem Demolidor, 1993). Gradualmente, os filmes de Stallone obtiveram cada vez menos sucesso comercial: obras como The Specialist (O Especialista, 1994), com Sharon Stone, Judge Dread (1995) e Assassins (Assassinos, 1995) não deixaram grandes saudades entre o público. Stallone decidiu-se por uma viragem na sua imagem, engordando 20 kg e cobrando um cachet simbólico para protagonizar o drama policial Cop Land (Zona Exclusiva, 1997) em que desempenhou o papel de um xerife de uma cidade dominada por polícias corruptos. O filme, apesar de também contar com os desempenhos de atores de peso como Harvey Keitel, Robert de Niro e Ray Liotta, não mereceu o entusiasmo de bilheteira, apesar de a crítica ter elogiado a interpretação de Stallone. Depois de uma paragem sabática, Stallone voltaria às fitas de ação com D-Tox (2002) e, como vilão, em Spy Kids 3-D: Game Over (2003).
Como referenciar: Sylvester Stallone in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-08 09:17:18]. Disponível na Internet: