Tábua

Aspetos Geográficos
O concelho de Tábua, do distrito de Coimbra, localiza-se na Região Centro (NUT II), no Pinhal Interior Norte (NUT III). É limitado a norte por Carregal do Sal e Santa Comba Dão do distrito de Viseu, a oeste por Penacova, a sul por Arganil e a este por Oliveira do Hospital. A paisagem deste concelho é marcada por uma densa rede hidrográfica, destacando-se a sul o rio Alva, que corre por entre as vertentes de Pinhais e que banha as aldeias de xisto do vale Mioto e Porto Pochinho, mais a norte, no "Fosso do Mondego". O solo é montanhoso, mas irrigado e fértil. O relevo é relativamente planáltico, enquadrado entre as serras da Lousã, Estrela e Buçaco. O ponto mais alto verifica-se no pinhal de Santa Cruz, com cerca de 514 metros de altitude. Há também outros outeiros como o de S. Miguel (314 metros) e o outeiro das Forças (406 metros).
O concelho ocupa uma área de cerca de 199,8 km2, que se subdivide em 15 freguesias: Âzere, Candosa, Carapinha, Covas, Covelo, Espariz, Meda de Mouros, Midões, Mouronho, Pinheiro de Coja, Póvoa de Midões, S. João da Boa Vista, Sinde, Tábua e Vila Nova de Oliveirinha. Em 2005, o concelho apresentava 12 470 habitantes.
O natural ou habitante de Tábua denomina-se tabuense.

História e Monumentos
A freguesia de Midões é a que possui testemunhos mais remotos da passagem dos romanos, havendo referência em documentos de 969, no Mosteiro de Lorvão. Em 1514 teve foral manuelino e perdeu a sede de comarca no século XIX.
No concelho, é de destacar o seguinte património arquitetónico: o pelourinho, a igreja paroquial (que contém três esculturas em pedra do século XVI), a Igreja Paroquial de Midões do século XIX, as casas antigas (como a da família Sousa Machado), as capelas de S. Sebastião e S. Miguel (do século XIX) e a Capela do Senhor dos Milagres.

Tradições, Lendas e Curiosidades
Há uma feira mensal realizada nas primeiras terças-feiras do mês.
Em relação a festas e romarias, são de destacar: o Senhor da Serra, em Carapinha, no primeiro domingo de agosto; a Senhora das Febres, em Covelo, a 15 de agosto; a Senhora da Paz, em Ázere, a 20 de agosto; a Santa Eufémia, em Mouronho, a 8 de setembro; o S. Pedro, em Meda de Mouros, a 29 de junho; o Santo António, em Espariz, a 13 de junho; o S. João, em S. João da Boa Vista e em Vila Nova de Oliveirinha, a 24 de junho; o Santo Amaro, em Candosa, a 15 de janeiro; o Corpo de Deus, em Covas, em maio; a Santa Ana, em Midões, no último domingo de agosto.
O feriado municipal é no dia 10 de abril.
Relativamente ao artesanato, têm alguma importância a cerâmica, a cestaria, a tecelagem e a olaria.

Economia
No concelho de Tábua o setor de atividade dominante é o secundário, sendo as indústrias de cerâmica, de fiação de tecidos, de móveis e de extração da resina e de produção de azeite as mais significativas na economia local. O setor terciário não é muito significativo. A atividade agrícola tem ainda uma grande importância, principalmente na produção de milho, vinho, azeite, castanha e cortiça, assim como a pecuária é também bastante importante para a economia local.
Como referenciar: Tábua in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-10 00:21:09]. Disponível na Internet: