Tadao Ando

Arquiteto japonês, Tadao Ando, nascido em 1941, em Osaca, no Japão, é um autodidata que, pelo valor da sua obra construída, tem sido agraciado com os maiores prémios de arquitetura e lecionado nas mais prestigiadas universidades dos Estados Unidos e Europa.
A sua formação foi influenciada pela arquitetura tradicional japonesa e pelos arquitetos do movimento Moderno, acima de todos Le Corbusier. No início da sua carreira pertenceu ao movimento "Nova Vaga", que reagia às propostas futuristas da geração anterior para a realização de megaestruturas habitacionais e contrapunha o regresso a um urbanismo humanizado.
A obra de Ando é caracterizada por uma depuração total de elementos supérfluos. Utilizando correntemente o betão aparente, descrito como "suave como seda", o ferro e o vidro, cria espaços humanizados e jogos de luz em constante mudança.
Usando os elementos básicos da arquitetura, o volume e a luz, define a sua obra como "o nada construído".
Em algumas das suas obras mais famosas cria espaços místicos que proporcionam a contemplação e a meditação religiosa, como é o caso da Igreja da Luz em Osaca, a Igreja Sobre a Água em Hyago ou o Templo da Água, budista, em Hokkaido.
Em 1992, na Expo de Sevilha, concebe o pavilhão do Japão, uma das suas raras obras em madeira, segundo a tradição construtiva japonesa.
Em 1995, foi-lhe atribuído o prémio Pritzker, considerado o Nobel da arquitetura.
Como referenciar: Tadao Ando in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-12 19:27:03]. Disponível na Internet: