Tangerine Dream

Banda new age alemã, formada em Berlim, no ano de 1967, pelo guitarrista Edgar Froese. Originalmente com sonoridade elétrica/acústica, a banda emergiu na cena experimental e Krautrock alemã. No mesmo ano, Froese convidou o baterista Klaus Schulze e o violoncelista Conrad Schnitzler para a banda, editando posteriormente, nesse ano, o primeiro álbum, Electronic Meditation. Este registo foi considerado um dos mais avançados trabalhos experimentais da história da música moderna, influenciado pela obra de John Cage e Stockhausen. Várias vezes galardoado, este álbum contém uma paleta de sons única, com teclados, instrumentos padrão e uma incontável quantidade de sons não padrão, filtrados através de processadores de efeitos, criando uma atmosfera experimentalista.
Em 1970, Schulze e Schnitzler enveredaram por carreiras a solo e foram substituídos pelo baterista Chris Franke, gravando mais um álbum, desta vez com a colaboração do teclista Steve Schroyder. Franke trouxe para a banda um sintetizador dos Rolling Stones, que a banda rock nunca iria usar, e deu início a uma série de gravações de música eletrónica espacial.
Nos anos que se seguiriam, a banda iria sofrer várias alterações no alinhamento, com a entrada e consequente saída de Steve Jolliffe, Klaus Krueger, Johannes Schmoelling, Paul Haslinger e Linda Spa, mas sempre com Froese como figura central.
Gravaram inúmeras bandas sonoras entre as quais Catch me if you can (1994), Sorcerer (1977 e 1993), Flasspoint (1984) e mais de 20 álbuns de estúdio. Foram os pioneiros da música eletrónica dos anos 70 do século XX e uma das bandas chave da história da música.
Como referenciar: Tangerine Dream in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 16:49:24]. Disponível na Internet: