Tashkent


Aspetos Geográficos
Capital e maior cidade do Usbequistão, Tashkent localiza-se na parte oriental do país, praticamente na fronteira com o Cazaquistão. Possui cerca de 2 milhões de habitantes (2007), o que faz dela a maior cidade da Ásia central.

História e Monumentos A área correspondente à cidade começou por ser um oásis junto ao rio Chirchik, tendo sido conquistada pelos rabes no século VII. A partir do século X, a cidade passou a ser dominada pelos turcos, sendo deste período a origem do seu nome (que significa "cidade de pedra"). Foi destruída por Gengis Khan em 1219, sofrendo depois alguns ataques de usbeques, cazaquistaneses, persas e outros. Em 1809, a cidade passou para o canato de Kokand, sendo nesta altura considerada a cidade mais rica da Ásia central. Em 1865, foi conquistada pelos Russos que dois anos depois a fizeram capital do Turquestão russo. Tornou-se capital do Usbequistão em 1930, substituindo a antiga capital, Samarcanda. Foi nesta altura que ocorreu uma forte industrialização na cidade, o que se intensificou durante a Segunda Guerra Mundial, uma vez que para lá se deslocaram diversas fábricas soviéticas para fugirem à possibilidade de invasão nazi. Na mesma altura, deu-se também um acentuado crescimento demográfico com a chegada de muitos russos. Em 1966, foi atingida por um violento terramoto que deixou milhares de pessoas desalojadas. Em 1991, com o colapso da União Soviética, tornou-se capital do Usbequistão independente. Entre os seus principais monumentos, destacam-se a Madrassa de Kukeldash, uma mesquita do século XVI e o Palácio do Príncipe Romanov, construído no século XIX e propriedade do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
É a cidade mais cosmopolita do país e também da Ásia central, possuindo grandes comunidades russas e coreanas. É conhecida pelas suas ruas repletas de árvores, inúmeras fontes e agradáveis parques. Devido à destruição durante a revolução de 1917 e, mais tarde, ao terramoto de 1966, sobraram poucos vestígios do seu património histórico mais antigo. Contudo, a cidade é rica em museus e monumentos da era soviética. Merecem particular destaque a Mesquita de Telyashayakh, o Mausoléu de Yunus Khan (do século XV) e o Museu Literário Navoi (em honra do escritor Alisher Navoi). A Praça da Independência era a maior praça urbana da antiga União Soviética, tendo albergado uma estátua enorme de Lenine, que em 1992 foi substituída por um globo mostrando o mapa do país.


Economia
Centro administrativo, cultural e económico do país, a cidade possui um particular dinamismo comercial e educativo. Apesar disso, a falta de vontade em abrir a economia ao investimento estrangeiro dificultou bastante o desenvolvimento da iniciativa privada no período que se seguiu à independência. É servida pelo aeroporto de Tashkent e possui o único sistema moderno de metropolitano de toda a Ásia central.
Como referenciar: Tashkent in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-10-22 02:00:24]. Disponível na Internet: