tato

Cada animal, dependendo do seu tipo de vida, tem mais recetores em certas regiões da pele do que noutras. A nossa pele tem mais recetores ao tato nas terminações dos dedos, lábios, língua e zonas genitais do que na restante superfície. Os recetores estão situados na derme, a diferentes profundidades, e cada um é específico para uma sensação determinada.
O tato é um dos primeiros sentidos a desenvolver-se e é usualmente o último a diminuir.
Os recém-nascidos recebem muito mais informação a partir da pele do que de qualquer outro órgão dos sentidos.
O tato depende dos corpúsculos de Meissner, que são ovoides e constituídos por uma zona central de células irregulares em que se ramificam umas terminações nervosas aplanadas. Possuem uma cápsula de tecido conjuntivo e encontram-se em grande número na superfície da palma dos dedos, lábios, bordas das pálpebras, mamilos e zonas genitais externas.
Os recetores da pressão são corpúsculos de Vater-Pacini, situados profundamente na derme. São constituídos por uma massa granulosa central alargada, rodeada por várias camadas concêntricas de tecido conjuntivo. A fibra nervosa penetra e termina na zona granulosa central. São abundantes nos dedos, palma da mão, planta do pé, articulações e músculos.
A perceção de calor é obtida pelos corpúsculos de Ruffini, que são constituídos por uma arborização de fibras nervosas que terminam em expansões mais ou menos planas. A sensação de frio é percebida pelas terminações de Krause. Estas são morfologicamente idênticas aos corpúsculos de Vater-Pacini, embora mais pequenas. Encontram-se principalmente na conjuntiva ocular, língua e partes genitais externas. Para a dor não há recetores específicos, pois esta sensação é recolhida por terminações nervosas livres, que terminam na parte superficial da pele.
Os músculos, tendões e articulações apresentam recetores à sensibilidade profunda que percebem o grau de contração dos músculos e a tensão dos tendões, permitindo adaptar o esforço à carga e conhecer a posição de um membro sem utilizar a visão.
Como referenciar: tato in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-11-30 17:11:21]. Disponível na Internet: