taxinomia

Ciência que se ocupa da organização de grupos de seres vivos com base nas suas semelhanças e diferenças. Pode também ser designada de taxonomia ou taxionomia.
Na Natureza encontra-se um número imenso de seres vivos diferentes. Ao observar as suas características, pode-se fazer uma distribuição em classes, o que constitui uma classificação. A classificação resulta da comparação de semelhanças e diferenças.
Os sistemas de comparação podem considerar o tamanho (grandes, médios e pequenos), a cor, a forma, etc. Mas é evidente que, de entre os múltiplos sistemas de classificação que se podem utilizar, serão mais perfeitos e mais fiáveis aqueles que não utilizam características acessórias (tamanho, cor, etc.) e utilizam características essenciais, como as anatómicas e funcionais de cada ser vivo. Pode melhorar-se uma classificação se se tiver em conta a relação existente entre as várias características do ser, relação que torna umas mais importantes do que outras. É frequente verificar-se que as características mais importantes e capazes de fazer a distinção entre os seres vivos não são as externas mas as que nos são disponibilizadas pelo estudo da anatomia interna, da anatomia microscópica, da fisiologia, da bioquímica, da embriologia, etc.
A taxinomia, sendo a classificação ordenada e hierárquica dos seres vivos, deve ser entendida como uma classificação que utiliza as características fundamentais, prescinde sempre que possível das acessórias e reconhece entre as fundamentais uma determinada hierarquia.
Desde que foi aceite a teoria da evolução, a finalidade da classificação tem sido evidenciar as relações filogenéticas e de parentesco entre as diferentes espécies. Um sistema de classificação deste tipo denomina-se natural, em oposição aos sistemas de classificação artificiais, que utilizam, para formar os grupos de seres vivos, critérios mais ao menos arbitrários.
Ainda que na Natureza não tenham existência real, é fácil reconhecer que se podem formar por abstração grupos de indivíduos cuja semelhança é evidente. Assim se criaram os grupos e categorias taxinómicas, entre os quais se destacam o filo ou tipo, a classe, a ordem, a família, o género e a espécie. Os diferentes grupos taxinómicos representam uma escala de níveis em que os caracteres mais gerais são importantes para caracterizar os grupos taxinómicos de nível superior, enquanto que os caracteres subordinados servem para caracterizar os níveis taxinómicos inferiores.
Assim, por exemplo, a existência de coluna vertebral é uma característica fundamental comum a um grande grupo de animais que incluímos no subfilo dos vertebrados. Entre os vertebrados há animais com pelos e outros com penas. Os primeiros são incluídos na classe dos mamíferos e os segundos na das aves.
Quando os grupos taxinómicos são muito extensos ou apresentam uma grande diversidade, é conveniente estabelecer divisões ou grupos intermédios. Assim se podem considerar os subtipos, subclasses ou superfamílias, as superordens, etc.
Como referenciar: Porto Editora – taxinomia na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-08-03 08:51:30]. Disponível em