tecido de revestimento

O tecido de revestimento ou proteção é um tecido vegetal definitivo que tem por função proteger as plantas contra a desidratação e a agressão por agentes externos.
São tecidos de revestimento a epiderme, a exoderme, o súber e a endoderme.
A epiderme, com origem na protoderme, localiza-se na parte mais externa dos órgãos vegetais. As células que compõem a epiderme encontram-se muito unidas entre si, formando uma única camada e funcionando como proteção mecânica da planta. Algumas células epidérmicas formam pelos unicelulares ou pluricelulares. Não possuem cloroplastos e, nas zonas aéreas da planta, as células epidérmicas apresentam uma cutícula que conduz à diminuição das perdas de água. Na epiderme presente nas zonas aéreas da planta encontram-se, normalmente, estomas. A exoderme, formada pelo conjunto de células suberificadas com origem na epiderme da raiz, tem a função de proteção dos tecidos subjacentes. Pode ser entendida como um estado intermédio entre a epiderme e o súber.
O súber, ou cortiça, é constituído por células mortas suberificadas, com origem no felogénio. Forma-se nas zonas mais antigas da planta.
A endoderme é constituída por células vivas, com paredes celulósicas, com espessamento possivelmente de lenhina ou suberina. Localiza-se nas raízes e, por vezes, nos caules.
Como referenciar: tecido de revestimento in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-25 07:28:53]. Disponível na Internet: