Teixeira Lopes

Considerado o melhor discípulo de Soares dos Reis, o escultor português António Teixeira Lopes nasceu em 1866, em Vila Nova de Gaia, e veio a falecer em 1942. Estudou em Paris e foi durante muitos anos professor na Escola de Belas-Artes do Porto.
Foi atraído por temas históricos e religiosos, retratando igualmente velhos e crianças. Dono de um virtuosismo ímpar, trabalhou o barro, o mármore e o bronze. Realizou as estátuas de vários homens públicos, entre as quais a de Eça de Queirós (patente em Lisboa) e a de Bento Gonçalves (no estado brasileiro de Rio Grande do Sul), e os bustos de Teófilo Braga, Ramalho Ortigão, Viana da Mota e da rainha D. Amélia.
A estátua do mestre Soares dos Reis, retratado em pleno desencanto, no último período da sua existência, é sem dúvida a obra-prima de Teixeira Lopes. O gosto pelo conteúdo dramático e pelo sentimentalismo emocional encontra ainda expressão em A Infância de Caim (Museu Nacional Soares dos Reis), A Viúva (Museu do Chiado) e A História (túmulo de Oliveira Martins).
Na sua cidade-natal existe hoje uma Casa-Museu de Teixeira Lopes, onde se preserva uma parte significativa da sua obra.
Como referenciar: Teixeira Lopes in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-12 09:18:42]. Disponível na Internet: