Templo de Hórus, em Edfu

Hórus, o deus egípcio do céu, representado na arte sob a forma de um falcão, era adorado na cidade de Edfu, onde lhe foi construído um templo majestoso, que se apresenta nos nossos dias como um dos mais bem conservados edifícios sagrados representativos da civilização do Antigo Egito.
O plano tradicional do templo egípcio, edificado segundo um eixo longitudinal, com uma entrada que dá acesso a um vasto corredor, seguido de uma sala dominada por colunas que antecedem a cela onde se encontra o santuário, foi aqui repetido, mas a sua fachada caracterizada pelos pilões é uma novidade introduzida durante o período do Novo Império.
Uma das figuras representadas nos baixos-relevos remonta ao tempo de Narmer, o fundador da primeira dinastia, cerca de 3000 anos a. C.. Esta longevidade das formas artísticas, que coexistem ao lado das inovações, é explicada pela necessidade de perpetuar os cultos religiosos antigos e pela valorização do imutável e do eterno, presentes em toda a civilização egípcia.
Como referenciar: Templo de Hórus, em Edfu in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-04-20 17:41:47]. Disponível na Internet: