tensões residuais

As tensões residuais consistem nas tensões que existem no interior de um corpo sólido elástico na ausência de, ou em adição a, tensões devidas a esforços aplicados exteriormente. Podem ser à escala microscópica ou à escala macroscópica. As do tipo macroscópico são geralmente provocadas por desajustamento estrutural entre componentes de uma mesma estrutura. À escala microscópica, são originadas por deformações desiguais dos cristais ou grãos do material (tensões térmicas) durante operações de aquecimento ou arrefecimento das peças (por exemplo, soldadura, têmpera, etc.) ou devido a processos de deformação plástica não homogénea realizados a frio (por exemplo, estampagem, maquinagem, etc.). Podem ser medidas usando a difração de raios X (métodos não destrutivos) ou recorrendo a extensómetros elétricos através da técnica de relaxação de tensões por seccionamento, por furacão ou por desbaste (métodos destrutivos).
Como referenciar: tensões residuais in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-19 19:46:13]. Disponível na Internet: