Teodorico Raposo

Personagem central do romance A Relíquia. Órfão de mãe e pai desde criança, é criado pela tia materna D. Patrocínio das Neves, uma beata tão rica quanto fanática. Dependente da tia, Teodorico habitua-se desde cedo a adulá-la, fingindo-se beato e ocultando-lhe o seu verdadeiro carácter folgazão e lúbrico, que já lhe valera (juntamente com a sua barba "basta e negra") nos tempos de Coimbra a alcunha de "Raposão". Durante uma viagem à Terra Santa, obtida da tia mediante a promessa de lhe trazer uma "santa relíquia", Teodorico tem uma visão pormenorizada da paixão de Cristo. De regresso, uma troca de embrulhos faz com que a titi receba, não a esperada relíquia - a coroa de espinhos -, mas a camisa de dormir de uma amante de Teodorico. Expulso e deserdado, depois de uma breve passagem pelo negócio das falsas relíquias, Teodorico acaba por fazer um casamento de conveniência e prosperar.
Como referenciar: Teodorico Raposo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-08 05:50:37]. Disponível na Internet: