Timbila Muzimba

Orquestra musical de timbilas, criada a 6 de agosto de 1997, em Moçambique.
Este grupo de músicos e bailarinos é composto por dez elementos: Celso (bateria e coro), Cheny Gune (timbila, dibinda e voz), Filipinho (viola baixo), Karen Boswall (saxofone), Lucas Macuacua (voz e dança), Matchume Zango (timbila, xitende e voz), Osório Mahuaie (tambores, congas e coro), Magule Wango (tambores tradicionais, bambu e njele), Tinoca Zimba (voz, dança e njele) e Tsetse (timbila, dibinda e voz).
A música dos Timbila Muzimba estabelece uma fusão entre os sons e ritmos tradicionais das timbilas com os dos instrumentos modernos. O nome do grupo, Timbila Muzimba, assentou, por um lado, no nome do instrumento da família dos xilofones, a timbila, tradicionalmente da província de Inhambane e que se tornou num dos símbolos da cultura moçambicana; por outro, no termo muzimba (que significa corpo) e que se relaciona com o corpo dos bailarinos que se movimenta vivamente ao som da música.
Em 1999, o grupo recebeu o 1.º prémio do concurso Music Cross-Roads e, desde então, têm realizado diversos concertos em vários países europeus, como Bélgica, Alemanha, Noruega, Suécia, Grécia, Luxemburgo e Portugal. Depois de ter lançado o álbum Conta Própria (2003), o grupo realizou uma digressão europeia, em 2004, que integrou uma tournée em Portugal. Os Timbila Muzimba tiveram já a oportunidade de trabalhar com o compositor e instrumentista português Júlio Pereira e foram ainda protagonistas de um conto inédito de Mia Couto.
Como referenciar: Timbila Muzimba in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-09 01:47:51]. Disponível na Internet: