Tito Flávio Vespasiano

Tribuno militar (39/12/30-81/11/13), filho primogénito de Vespasiano. Foi educado na corte de Nero e começou a sua carreira como tribuno militar na Germânia e a seguir na Bretanha. Mais tarde, depois de ter sido questor, é nomeado lugar-tenente do pai na Judeia, em 66.
Em 69, o pai faz-se proclamar imperador pelos soldados. Tito termina a guerra da Judeia, conquistando Jerusalém de assalto, em 70. No ano seguinte, regressa a Roma e é associado ao Império. Pensou casar-se com a rainha Berenice, mas é obrigado a renunciar a essa ideia para não enfrentar a opinião pública desfavorável. A 24 de julho de 79, Vespasiano, seu pai, morre. Sucede-lhe Tito, como imperador, mas o seu império foi efémero, pois morre a 13 de novembro de 81.
Foi durante o seu reinado que ocorreu a famosa erupção do Vesúvio que engoliu Pompeia, Herculano e Stabia.
Tito deu o seu nome a terras e ao arco que celebra o seu triunfo.
Como referenciar: Tito Flávio Vespasiano in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-14 08:54:47]. Disponível na Internet: