Tônia Carrero

Conceituada atriz brasileira nascida a 23 de agosto de 1922, de seu nome completo Maria Antonieta de Farias Porto Carrero. Aos 18 anos, casou-se com um reputado médico e viajou para Paris, onde teve as primeiras aulas de teatro. Regressou ao Brasil após o fim da Segunda Grande Guerra e em breve a sua casa tornou-se palco de animadas tertúlias onde pontificavam nomes como Érico Veríssimo e Paulo Autran. Foi ao lado deste que se estreou no teatro com a peça Um Deus Dormiu Lá em Casa (1949). O êxito desta peça catapultou-a para uma sólida carreira teatral que atingiu o seu auge quando em 1956 protagonizou a peça Cândida de Bernard Shaw. Foi das atrizes mais requisitadas no cinema, encabeçando o elenco de Querida Susana (1947), Tico-Tico no Fubá (1952), Mãos Sangrentas (1955) e Fogo e Paixão (1988). Portugal conheceu-a através de telenovelas como Água Viva (1980), Louco Amor (1983), Sassaricando (1987), Kananga do Japão (1989) e Sangue do Meu Sangue (1995) e pela coprodução luso-brasileira Cupido Eletrónico (1993). É mãe do ator e encenador Cecil Thiré.
Como referenciar: Tônia Carrero in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 00:32:42]. Disponível na Internet: