Tóquio

Aspetos Geográficos
Capital do Japão, ocupa cerca de 340 km2 e está localizada na costa sudeste da ilha de Honshu, nas margens norte e noroeste da baía de Tóquio. É uma das cidades mais populosas de todo o Mundo, albergando cerca de oito milhões de habitantes.
Durante o inverno, as precipitações são frequentes e ocorrem muitas vezes em forma de neve. O verão é quente e húmido.
História e Monumentos
A sua origem remonta ao século XII e resumia-se a uma pequena residência familiar de dáimios com o nome de Yedo. Em meados do século XV, Ota Dokwan ocupou Yedo e aí mandou erguer um castelo. Já nos finais do século XV, Yedo começou a desenvolver-se, sobretudo a partir do momento em que o dáimio Ieyassu recebeu o feudo das oito províncias da região. Um pouco mais tarde, Ieyassu apoderou-se de todo o país e fundou a dinastia Togugawa, que governou o Japão ao longo de um quarto de século. A região tornou-se próspera nesse período. Com o jovem imperador Meiji, a capital foi transferida de Quioto para Yedo, em 1868, e passou a designar-se Tóquio. O velho Palácio Tokugawa, construído pelos membros de Ieyassu, sofreu um incêndio em 1873 sendo construído em seu lugar um mais moderno, rodeado por muros com muitos quilómetros de extensão. Posteriormente a cidade sofreu vários incêndios e foi fortemente abalada pelo sismo de 1 de setembro de 1923. Em consequência do forte terramoto, dois terços da cidade foram destruídos e, em 1945, com a Segunda Guerra Mundial, os bombardeamentos americanos destruíram mais de metade da sua superfície. No dia 2 de setembro desse ano, o Japão rendeu-se e Tóquio foi ocupada, tendo iniciado de forma intensiva as obras de reconstrução.
O núcleo de Tóquio corresponde à antiga Yedo onde se encontra o Palácio Imperial rodeado de jardins. Outros monumentos a destacar correspondem aos edifícios do governo como a Assembleia Nacional, o Tribunal Supremo e os Ministérios, todos localizados a oeste no distrito de Kasumigaseki; um pouco mais a sul eleva-se a Torre de Tóquio; a oeste da capital e rodeado de jardins situa-se o Santuário de Meiji, construído em memória do imperador Meiji.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
Na parte antiga da cidade predominam ruas estreitas e sinuosas que determinam atualmente uma circulação condicionada. Nesta área da cidade o acesso é apenas possível aos peões e autocarros, razão pela qual a cidade possui mais de uma centena de quilómetros de estradas subterrâneas.
A leste do Palácio Imperial situa-se o centro financeiro do país, onde se albergam as sedes das companhias financeiras mais importantes do Japão.
O distrito comercial localiza-se a leste de Marunouchi, entre o distrito de Nihonbashi e o de Ginza. Repleto de grandes armazéns, podem encontrar-se lojas especializadas, locais de diversão e um grande número de restaurantes.
Para oeste, numa área mais montanhosa, situa-se o Yamanote onde se localizam as residências de luxo, centros universitários, hospitais e outras instituições.
Onde terminam os distritos periféricos, em plena área montanhosa, está o Parque Nacional de Chichibu-Tama, de onde se pode contemplar uma espetacular paisagem.
Os museus são variados mas são de destacar o Museu Nacional, situado no parque de Ueno; o Museu de Arte Metropolitano e Zoológico Municipal; o Museu de Arte Moderna, situado perto do Palácio Imperial, e o Museu Nezu em Aoyana.

Economia
A área de indústria moderna localiza-se ao longo do litoral da baía, entre Tóquio e Yokohama, sendo responsável por um quinto do total da produção do país. Predominam indústrias pesadas e ligeiras de produtos metálicos, tecidos, alimentar, máquinas, química e instrumentos óticos e grande variedade de indústrias de bens de consumo.
O seu porto movimenta sobretudo mercadorias domésticas, correspondendo apenas a cerca de 8% do tráfico total do país. Possui uma densa rede ferroviária e rodoviária que une a capital aos pontos mais importantes do país. As principais centrais são as de Ueno, Ikebukuro, Shinjuku e Shibuya. Possui também linhas de alta velocidade para o expresso Shinkansen, que liga Tóquio e Fukuoka, percorrendo cerca de 1070 km.
O aeroporto de Haneda, localizado a sul da cidade, é dedicado a voos domésticos e o de Narina, a 55 km de Tóquio, é um aeroporto internacional.
Na sua área metropolitana existem mais de uma centena de universidades públicas e privadas, sendo a Universidade de Tóquio a mais prestigiada.
A cidade é comarca das artes cénicas, possuindo um grande número de salas de teatro e várias orquestras sinfónicas. A cidade usufrui ainda da Biblioteca Nacional e do Arquivo Nacional, que se localizam próximo do Palácio Imperial.
Como referenciar: Tóquio in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-13 16:47:28]. Disponível na Internet: